ALAGOAS

Renan Filho apresenta projetos de contenção de enchentes a ministro da Integração Nacional

Projetos apresentados pelo governador Renan Filho visa a contenção de enchentes nas bacias dos rios Mundaú e Paraíba e a prevenção de deslizamentos de encostas em Maceió
Texto de Severino Carvalho

O governador Renan Filho apresentou ao ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, nesta quarta-feira (7), em Brasília (DF), os projetos para contenção de enchentes nas bacias dos rios Mundaú e Paraíba e de prevenção de deslizamentos de encostas em Maceió. De acordo com o governador, o ministro sinalizou positivamente e disse que, nos próximos dias, apresentará o caminho para disponibilizar os recursos destinados às obras.

 

“São obras de alto custo, estruturantes, que o Governo do Estado e as prefeituras sozinhas não conseguiriam fazê-las, mas, com o apoio do governo federal, conseguiremos. Essas obras são importantes para solucionar definitivamente um problema recorrente em Alagoas, que são tragédias anunciadas: enchentes que ocorrem de tempos em tempos e os deslizamentos de encostas na capital, onde vivem cerca de 250 mil pessoas”, disse o governador.

 

 

Entre os planos de ações traçados pelo Governo de Alagoas para prevenir novas tragédias está a implantação de barragens reguladoras em quatro pontos crônicos nos municípios de Quebrangulo, Viçosa, Capela e São José da Laje.

 

Embora seja implantado nessas quatro localidades, o projeto, elaborado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra), também beneficiará as populações de Santana do Mundaú, União dos Palmares, Branquinha, Murici, Rio Largo, Atalaia, Cajueiro, Paulo Jacinto e Palmeira dos Índios.

 

A ação vai resguardar, ainda, as cidades situadas às margens do estuário lagunar, como Pilar e Marechal Deodoro. A ideia do projeto é minimizar os impactos das enxurradas provocadas pelas fortes chuvas na região Norte do Estado, da divisa com Pernambuco até a zona metropolitana, controlando a passagem da água dos rios.

 

De acordo com a proposta, as intervenções devem ocorrer no riacho do Bálsamo (Quebrangulo) e nos rios Caçamba (Viçosa), Paraibinha (Capela) e Canhoto (entre São José da Laje e União dos Palmares).

 

Juntas, as quatro barragens estão orçadas em R$ 1,3 bilhão e, depois de concluídas, permitirão a implantação de projetos de irrigação e abastecimento humano e animal, a partir do excedente de água acumulado em seus sistemas.

 

Recuperação de escolas

 

Nesta quinta-feira (8), o governador Renan Filho recebe o ministro da Educação, Mendonça Filho, às 15h, no Palácio República dos Palmares, em Maceió. O ministro assinará o ato de liberação de recursos para a recuperação emergencial das escolas atingidas pelas chuvas no Estado.

Artigos relacionados
ALAGOASDestaques

Governador de Alagoas defende que União Europeia inclua investimentos na preservação do bioma caatinga

Em mais uma rodada de reuniões com a União Europeia (UE), em Bruxelas, na Bélgica, os governadores que integram a…
ALAGOAS

Fernando Tourinho acompanha embarque de estudantes alagoanos para Inglaterra

O governador interino, Fernando Tourinho, esteve nesta quinta-feira (16) no Aeroporto Internacional Zumbi dos Palmares, junto com a secretária de…
ALAGOASNotícias

Governador destaca vocação turística de Alagoas em reunião com a União Europeia

Wendel Palhares / Agência Alagoas A vocação turística de Alagoas e o potencial para investimentos em energias renováveis foram temas…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :