Geral

REPASSE DO FPM SE ESTABILIZA

REPASSE DO FPM SE ESTABILIZA

Os municípios mais uma vez tiveram perdas nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), embora a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) afirme que houve um aumento de 5,91% em relação à mesma parcela do ano passado. A perda se dá por ocasião da redução da inflação e do reajuste salarial que foi concedido a várias categorias, além de aumento dos insumos dos custos para manutenção da máquina administrativa. Para muitos economistas, na verdade não houve aumento no repasse desse dia 10 de novembro. Dessa forma, os números empataram e não houve ganho, o que cria um cenário de estagnação econômica nos municípios. Alguns não pagaram os salários dos servidores em outubro e outros já estão com salários atrasados de algumas categorias, como médicos e dentistas, há mais de três meses. A situação de insolvência das prefeituras se agrava, e a única saída encontrada segundo lideranças municipalistas será o socorro de R$ 4 bilhões através da edição de uma Medida Provisória (MP). Em contrapartida, muitos gestores conseguiram ter as contas em ordem, como Traipu, Maragogi, Quebrangulo, Penedo, Porto Calvo, Porto de Pedras e Jacuípe. As previsões da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para este final de ano são que os valores dos repasses começam a aumentar, com uma previsão de crescimento tímido em novembro e uma boa reação em dezembro, atingindo o pico em janeiro, fevereiro e abril, quando começa novamente a declinar.

TRAIPU

O prefeito de Traipu, Eduardo Tavares, deu a receita para administrar um município com poucos recursos e não atrasar ou, mais grave, deixar de pagar salários e fornecedores: “Não se pode, em nenhuma hipótese, gastar mais do que se arrecada”, frisou. Para ele, a participação dos municípios no bolo orçamentário é muito pequena, já que a União abocanha 70% e os estados, 25% de tudo que o Brasil arrecada.

TRAIPU 2

Eduardo Tavares disse também que os municípios ficam com apenas 5% da receita da arrecadação da União e que só existem duas formas da municipalidade se desenvolver: cortando despesas fúteis e aumentando a arrecadação. Para ele, o gestor tem que avaliar o que é prioridade para seu governo.

ARRECADAÇÃO

Para aumentar a receita, o prefeito Eduardo Tavares disse que o gestor municipal tem que buscar incrementar a arrecadação própria com impostos como IPTU, ITBI e ISSS. Entretanto, no Nordeste e, principalmente, na região do Semiárido, a miserabilidade da população é um grande problema social, que impede essa cobrança.

ARAPIRACA

O Arapiraca Garden Shopping entrou em acordo como os lojistas e resolveu baixar os valores cobrados pelo estacionamento e aumentar o tempo de permanência e tolerância. A partir de agora, será cobrado R$ 6,00 por 4 horas e 15 minutos de tolerância. Depois desse período, será cobrado

R$ 4,00 a mais, ou seja, R$ 10,00, e a diária também fica por R$ 10,00.

ARAPIRACA 2

Segundo o superintendente do shopping, Rafael Sena, o empreendimento foi sensível ao clamor da população e lojistas e viabilizou o entendimento. Segundo ele, o objetivo é oferecer “um lugar seguro e confortável para se passar seus momentos de lazer”. Sena convidou a todos para a chegada do Papai Noel, neste sábado, 11, quando haverá uma grande festa para as crianças.

POR MOZART LUNA

Coluna completa nas bancas ou no formato digital

Artigos relacionados
CotidianoGeral

Câmara aprova requerimento de Thiago ML que pede reabertura da feira de gado em Arapiraca

Durante a primeira sessão da Câmara Municipal de Arapiraca, após o recesso parlamentar, o presidente Thiago ML apresentou requerimento solicitando…
Geral

Selo Turismo Responsável ajuda a posicionar destinos brasileiros como seguros

adoção de medidas de biossegurança nos empreendimentos e destinos turísticos se tornaram imprescindíveis diante da pandemia de Covid-19. Disponibilização de…
DestaquesGeral

Convocação: Encontro de secretários de turismo em Brasília

Os secretário de turismo do Brasil estão sendo convocados pela Associação Nacional de Secretários e Dirigentes de Turismo (Anseditur) para…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :