ALAGOAS

Vida Nova nas Grotas se torna referência em inclusão produtiva e social

Texto de Micaelle Morais

Não foi somente o nome que mudou. O que era o programa Pequenas Obras, Grandes Mudanças passou a se chamar, em 2017, Vida Nova nas Grotas e abraçou sua nova missão: ser referência em Alagoas não só em mobilidade urbana, mas, principalmente, em inclusão produtiva e social para a população moradora de grotas.

O ano foi marcado por diversos avanços dentro do programa: a iniciativa inovadora do Governo de Alagoas chegou a 31 comunidades em Maceió e consolidou a parceria internacional com o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat). Além das melhorias estruturais, a cooperação entre as entidades ampliou as ações nas áreas de esporte e lazer, empreendedorismo, saúde e prevenção à violência, provocando transformações significativas no dia a dia dos moradores.

Outro progresso alcançado pelo Vida Nova nas Grotas e que abre maiores possibilidades de crescimento foi a visita técnica do Governo do Estado a Medellín, na Colômbia, no mês de dezembro. A cidade é destaque no assunto urbanização social e inspirou a equipe alagoana a pôr em prática novas estratégias de melhorias dos espaços de grotas maceioenses.

A arquiteta e superintendente Especial de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Andreia Estevam, considera o ano de 2017 como um divisor de águas, principalmente após a oficialização da parceria com o ONU Habitat e a troca de experiências realizada entre o Governo de Alagoas e a cidade de Medellín.

“O ano de 2017 foi um grande sucesso para o programa. Começou como Pequenas Obras, Grandes Mudanças, que era um projeto da Setrand, e hoje é um programa de governo. Estamos em 31 grotas e não poderia ter sido melhor”, avalia Estevam.

Para 2018, a previsão é que todas as grotas de Maceió sejam alcançadas com os benefícios do programa e que seja colocada em prática a expansão das áreas de convivência, esporte e lazer nas comunidades. A expertise do ONU-Habitat também será aproveitada para o planejamento de ações mais efetivas e direcionadas por área de atuação do governo estadual.

“Vamos mapear todas as grotas para obtermos um grande diagnóstico da situação. A ONU vai entrar com mapeamento de segurança, habitação e pesquisa. A partir daí vamos saber o papel de cada secretaria no processo, como cada uma vai poder contribuir para multiplicar as ações nas grotas”, explica a superintendente da Setrand.

Vida Nova em números

À frente das estratégias de mobilidade urbana nas grotas, a Secretaria de Estado de Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand) construiu, desde o início do programa, 15,7 quilômetros de escadarias e 24,8 mil metros de corrimão, facilitando o deslocamento da população entre as áreas altas e baixas das comunidades, o que antes era realizado de forma precária.

Durante as obras, as grotas também receberam 381,9 metros de pontilhão, 16,6 quilômetros de passeio e 1,5 quilômetros de pavimentação para melhorar o trajeto dos pedestres, além dos serviços de muro de contenção (2,3 mil metros), meio-fio (8,5 mil metros) e canaletas (5,8 mil metros), que são fundamentais para a segurança dos moradores durante períodos de chuva.

Artigos relacionados
ALAGOAS

Rodovias estaduais e as belezas de Japaratinga são elogiadas por agentes de viagens de São Paulo

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Turismo (Sedetur), a Azul Viagens, Luck Viagens juntamente e a Associação Brasileira da Indústria…
ALAGOAS

Destino Alagoas é comercializado na Brasil Travel Market

Os principais produtos turísticos do Destino Alagoas estão na vitrine da 10ª edição do Brasil Travel Market (BTM), que acontece…
ALAGOAS

Festas de réveillon em Alagoas prometem agitar o início do Verão

Roteiros especiais, praias deslumbrantes, lagoas, rios, falésias, queimas de fogos e festas inesquecíveis. Para celebrar a chegada de 2022, Alagoas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :