Notícias

CEI Arapiraca potencializa série de benefícios para a população

Texto de Tais Albino

A população de Arapiraca ganhou um novo espaço para a prática de atividades físicas e lazer que beneficiará a 13 mil estudantes da rede estadual. No último dia 6, o Governo de Alagoas, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), entregou a parte esportiva do Centro de Educação Integral (CEI) Mário César Fontes, que vai contemplar a população com ações de educação, sociedade, cultura e esporte.

 

O espaço conta com pista de atletismo, campo de futebol society e piscina semiolímpica, mas além dos estudantes, o equipamento entregue pelo governo  beneficiará toda população, isso porque até o final do ano, o CEI contará com equipamentos de lazer e cultura, auditório, espaço lúdico de aprendizagem e a biblioteca mais moderna de Alagoas.

 

A secretária de Estado da Educação, Laura Souza, destaca que a concepção de educação integral engloba participação da comunidade e necessita que as unidades de ensino dialoguem com o território inserido.

 

“Antes  o espaço era subutilizado. Desde a elaboração do projeto arquitetônico do CEI, existia a ideia do espaço ser aberto para que as pessoas pudessem ver a vida dentro da comunidade educacional e que esta funcionasse como um equipamento social do bairro”, pontuou.

 

Mais segurança

Desde o início das obras, o equipamento já vinha beneficiando outra parcela da população: os moradores do bairro Baixão, onde o CEI Arapiraca está localizado.

 

A construção do complexo integrando as escolas estaduais Quintella Cavalcante, Izaura Antônia de Lisboa e Pedro Reis, trouxe iluminação e, principalmente, visibilidade às ruas no entorno do CEI. Depois que o muro que cercava as unidades foi substituído por grades, moradores como Josie Fontes podem vislumbrar mais segurança no bairro.

 

“Era um local perigoso. Antes, dirigir por aqui à noite era algo que nos intimidava, pois qualquer um podia ficar escondido nas partes mal iluminadas. Nós tínhamos um histórico ruim de assaltos perto das nossas casas. Mudou bastante depois que o muro saiu, posso dizer que me sinto mais segura”, avaliou.

 

Para Socorro Cordeiro, 59 anos, a mudança chegou também em seus hábitos: ela começou a fazer caminhadas em volta do complexo todo fim de tarde. Algo que, segundo ela, era perigoso de ser feito antes. “O CEI veio agregar qualidade às escolas, trouxe valorização. Já planejo que meus netos estudem aqui. Além disso, meu bairro foi beneficiado e valorizado”, afirmou a moradora.

 

 

Cepa

A próxima CEI a ser entregue fica localizado no Centro Educacional de Pesquisa Aplicada (Cepa), em Maceió. Os muros já foram substituídos por grades e, para quem passa pela Avenida Fernandes Lima, é possível enxergar o cotidiano dentro do complexo educacional.

Artigos relacionados
Notícias

Autoridade de aviação civil de Singapura e ANAC assinam memorando sobre segurança operacional

Foi assinado o Memorando de Entendimentos (MoU, na sigla em inglês) entre a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e…
Notícias

Embratur discute Projeto de Lei que regulamenta programas de milhagens aéreas

O presidente da Embratur, Marcelo Freixo, recebeu a visita do deputado federal Amom Mandel (Cidadania-AM), autor do Projeto de Lei…
Notícias

Operação de voos domésticos na região Norte por empresas aéreas sul-americanas é apoiada pelo MTur

O projeto de lei que permite a operação de voos domésticos por empresas aéreas sul-americanas na região Norte do Brasil…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :