Notícias

CSA leva sufoco, mas vence o Papão no Rei Pelé: 1 a 0

Foi um sufoco! Depois de fazer um 1º tempo irreconhecível, o CSA se encontrou na segunda etapa e venceu o Paysandu por 1 a 0, na noite desta terça-feira (02), no Rei Pelé, pela 30ª rodada da Série B. O gol foi de Hugo Cabral, que entrou no segundo tempo. Com este resultado, o Azulão vai a 50 pontos e segue no G4, na 3ª posição. Já o Papão estaciona no 18º lugar, com 31 pontos.

Antes de a bola rolar, o CSA lembrou o encerramento da campanha Setembro Verde, alusiva à doação de órgãos, com os jogadores entrando em campo ao lado de pacientes transplantados. O

Agora, o Azulão volta a jogar somente na sexta-feira, 12, contra a Ponte Preta, às 21h30, no Rei Pelé, enquanto o Paysandu recebe o CRB às 19h15 da terça-feira, 09, na Curuzu, em Belém-PA.

Veja como foi a partida em tempo real!

O JOGO

A partida começou movimentada. E foi o Paysandu quem chegou, logo aos 4 minutos. Nando Carandina pegou sobra da bola e chutou de primeira. Bem colocado, o goleiro Lucas Frigeri fez a defesa. O CSA respondeu um minuto depois. Neto Berola recebeu pelo meio, fintou o primeiro, mas prendeu demais a bola e foi desarmado na grande área.

Hugo Cabral é abraçado pelos companheiros após o belo gol no Rei Pelé

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

 

O Paysandu assustou aos 8 min, com lançamento em profundidade para Hugo Almeida, mas Frigeri deixou a grande área e afastou o perigo com um chutão. O Azulão tentou aos 11′, com Rubens. Ele roubou bola na entrada da área e chutou rasteiro, vendo a redonda passar perto do poste esquerdo do goleiro Renan.

CSA 1×0 Paysandu (Série B 2018)

Confira os melhores momentos da partida no Rei Pelé!

O CSA não acertava o último passe e tinha dificuldade para a conclusão em gol. Já o time visitante não se intimidava e chegava bem nos contragolpes, tomando gosto pelo jogo e complicando a vida do Azulão. E o Papão assustou novamente após uma cobrança de falta pela esquerda, quando Renato Augusto cabeceou para baixo, mas a bola foi para fora. Foi quando o torcedor do CSA começou a se impacientar com os erros de passe do seu time no campo do adversário.

Aos 27 min, de novo o Papão teve uma grande chance. Felipe Guedes recebeu de Thomaz e chutou no canto esquerdo de Frigeri, que fez boa defesa, livrando o perigo. Só dava Paysandu. Aos 31′, Daniel Costa cochilou na saída de bola e deu de graça para Carandina, que chutou forte de fora da área e a bola passou perto da trave direita.

O CSA seguia sem sintonia, dando espaços ao adversário. E assim permaneceu até o final do 1º tempo. Com isso, a torcida azulina ensaiou uma vaia na descida dos jogadores para os vestiários.

No 2º tempo, o técnico do CSA, Marcelo Cabo, tirou Daniel Costa e Neto Berola, que não estavam bem no jogo, e colocou Jhon Cley e Hugo Cabral, respectivamente. E as mudanças deram certo. Aos 8′, Hugo Cabral fez boa jogada pela esquerda e arriscou de longe, mandando um balaço, no ângulo esquerdo do goleiro Renan, e abrindo o marcador no Trapichão: 1 a 0.

Torcedor azulino respirou aliviado com o gol e fez a festa com a vitória em casa

FOTO: AILTON CRUZ/GAZETA DE ALAGOAS

 

O CSA melhorou com as mudanças feitas por Marcelo Cabo, marcando em cima e saindo com mais velocidade. Mas o Papão chegou aos 19 min. Após cobrança de falta pela direita, Frigeri afastou mal e, na sequência, Leandro Souza cortou no chute de Marcos Júnior, salvando o CSA.

Porém, o Azulão conseguiu manter o jogo sob controle até o final, ainda que o time visitante tenha assustado os 42 min, quando desperdiçou uma chance incrível. Em bela jogada pela direita, Maicon recebeu livre de marcação e cruzou para Lúcio Flávio, que chutou no contrapé de Frigeri, mas para fora.

Pressionado, o CSA tratou de se fechar, gastando o tempo do jogo e administrando o grande resultado. E ainda teve uma boa chance já nos acréscimos, quando Pio lançou Hugo, mas o atacante parou na defesa de Renan Rocha.

FICHA TÉCNICA

CSA – Lucas Frigeri; Celsinho,  Leandro Souza, Matheus Lopes e Rafinha; Yuri, Didira, Juan (Pio) e Daniel Costa (Jhon Cley); Neto Berola (Hugo Cabral) e Rubens. Técnico: Marcelo Cabo.

Paysandu – Renan Rocha; Maicon Silva, Fernando Timbó, Diego Ivo e Guilherme Santos; Renato Augusto, Nando Carandina, Felipe Guedes (Romarinho) e Thomaz (Lucio Flávio); Marcos Júnior (Pedro Carmona) e Hugo Almeida. Técnico: João Brigatti.

Artigos relacionados
Notícias

Cartilha dá dicas para turistas em viagens de carro

Os ministérios da Justiça e do Turismo lançaram uma cartilha que pretende ajudar os turistas, enquanto consumidores, que fazem uso…
Notícias

Seminário discute Corredor Bioceânico para integração da América do Sul

Um encontro iniciado, ontem, em Campo Grande (MS), com representantes do Paraguai, Argentina, Chile e Brasil discutirá a “Integração dos…
Notícias

Recife: Secretaria de Turismo inova com exibição de miniwebsérie e inclusão

Uma forma divertida de encantar os moradores do Recife e atrair a atenção dos turistas foi o mote que impulsionou…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Enter Captcha Here :