Notícias

Prefeito de São José da Tapera enfrenta processo de impeachment

 

O prefeito de São José da Tapera, José Antônio Cavalcante (PSB), mais conhecido como “Zé Antônio”, pode perder o mandato caso seja comprovado que ele é responsável pelo rombo de pelo menos R$ 8 milhões no Instituto de Previdência Municipal, o “IAPREV”. Ele deve ser notificado, nos próximos dias, do processo de impeachment aprovado pela Câmara de Vereadores na última sexta-feira (22).

O vereador Professor Márcio (PTB), protocolou o pedido de impeachment na quarta (20), a partir de denúncia feita pelo servidor aposentado Cícero Venâncio de Oliveira. De acordo com o parlamentar, o próprio prefeito teria admitido o rombo na Previdência Municipal através dos projetos de lei nº 25/2018 e nº 26/2018, em que pede o parcelamento e o reparcelamento da dívida do município com o IAPREV e transferir o ônus do déficit para os contribuintes, neste caso os servidores municipais.

“Quando houve o pedido de reparcelamento, em dezembro do ano passado, a dívida já passava dos R$ 8,2 milhões. Isso é uma confissão do prefeito. A denúncia foi recebida pela Câmara, após o voto da maioria dos vereadores e agora segue os trâmites legais”, afirmou Professor Márcio.

Na petição aprovada pelos parlamentares foi citada a ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual, também referente ao rombo na Previdência municipal, em que o ex-prefeito Jarbas Pereira Ricardo e os ex-presidentes da Câmara, Pedro Soares Filho e Reinaldo Nobre Silva, tiveram R$ 2,7 milhões em bens indisponibilizados como penalidade.

O documento cita ainda uma outra ação sofrida pelo prefeito Zé Antônio, que nomeu dois de seus irmãos, Mácio Roberto Cavalcante e Aglaê Cavalcante Pereira Luiz, como membros do Conselho Fiscal do IAPREV, cujas portarias foram cassadas pelo Supremo Tribunal Federal, que entendeu que houve prática de nepotismo.

Na sessão da sexta-feira, votaram a favor pelo recebimento da denúncia contra o prefeito os vereadores Professor Márcio (PTB), Cosme Guedes (PP), Kel de Tijela (PRTB), Paulo Vieira (MDB), José Antônio Pereira (MDB) e Flávio Vieira (PRB). Os vereadores da base aliada de Zé Antônio votaram contra: Ernandes do Caboclo (PSD), Amair Ribeiro (MDB), Evandro Santos (SD), Luciano Maia (PSDC) e Felipe Cardoso (PSB). O vereador Afonso Neto (MDB) não compareceu à sessão.

Após a aprovação da abertura do processo de impeachment, a comissão processante foi definida por sorteio. Paulo Vieira é o presidente, Cosme Guedes, relator e José Antônio Pereira, membro. A comissão tem prazo de 5 dias para notificar o prefeito. Após esse prazo, Zé Antônio tem 10 dias para apresentar defesa preliminar e designar, no máximo, dez testemunhas de defesa. A comissão analisa a dfesa prévia e decise pelo arquivamento ou prosseguimento do processo, definindo diligências, audiências e depoimento do denunciado e das testemunhas.

7Segundos entrou em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura de São José da Tapera que informou que o prefeito Zé Antônio deve se reunir com o corpo jurídico do município e sua assessoria para discutir o assunto.

Artigos relacionados
Notícias

Agendamento online para passaportes está indisponível temporariamente

A Polícia Federal (PF) informou, ontem, 18, em Brasília, que está temporariamente indisponível o serviço de agendamento de emissão de…
Notícias

EasyJet para com os voos com destino a Israel até outubro

A easyJet suspendeu os voos para Telavive (Israel) durante os próximos seis meses na sequência do recente ataque com mísseis…
Notícias

Hoteleiros questionam aumento da taxa turística em Lisboa

Em nota de imprensa, a AHP afirma que reuniu a 4 de abril com o presidente da Câmara Municipal de…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :