GeralNotícias

ISSQN receita para prefeituras

 

Os municípios passam a partir do próximo anos a receber mais uma fonte importante de receita própria que é o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza ((ISSQR), gerado pelas operações de cartões de crédito, leasing e planos de saúde. Subemenda substitutiva ao Projeto de Lei Complementar (PLP) 461/2017 sobre as regras de recolhimento do ISSQN . Por 312 votos a um, o Plenário da Câmara dos Deputados definiu quem são os tomadores dos serviços, atendendo a questionamentos dos contribuintes junto ao Supremo Tribunal Federal (STF). Agora, a luta continua, pois o texto retorna ao Senado Federa. Vale destaca a aprovação do texto do relator, deputado Herculano Passos (MDB-SP), que preside a Frente Parlamentar em Defesa dos Município que define a base para o recolhimento do ISS de maneira simples e fiscalizável. A redação visa a normatizar, via Comitê Gestor, as obrigações acessórias de padrão nacional para as atividades que tiveram o deslocamento da competência tributária do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) promovidos pela Lei Complementar 157/2016. Segundo o relatório, a figura do tomador de serviços se aplica a cada uma das atividades, que envolve a prestação de serviços de administração de cartões de crédito e débito, administração de fundos de investimento, administração de consórcios, serviços de planos de saúde e arrendamento mercantil. O Comitê Gestor definirá o padrão nacional das obrigações acessórias de forma padronizada, inclusive meios e pagamentos, como data única.
Progressivo

 

Vale ressaltar que a instituição de obrigações acessórias e a definição clara de tomadores de serviço para a incidência tributária correta evitarão a possibilidade de dupla tributação ou, até mesmo, a incidência incorreta do imposto, além de pulverizar a distribuição do imposto entre os Municípios brasileiros. As obrigações padronizadas em todo o território nacional reduzirão conflitos de competências, motivo de judicialização, uma vez que elimina a incidência de diferentes modelos ou formatos de obrigações acessórias.
Cobrado
O projeto aprovado também traz a previsão de período de transição na forma de partilha entre o Município do domicílio da sede do prestador do serviço e o Município do domicílio do tomador do serviço. Essa foi a alternativa encontrada para atender o pleito dos Municípios que teriam perda considerável de arrecadação por conta das mudanças no modelo de arrecadação, evitando impactos nas políticas públicas locais. Durante a votação, Passos lembrou que os Municípios turísticos receberão o imposto relativo à movimentação de cartão de crédito dos moradores e do os turistas.

 

Descentralização
A medida garante a descentralização dos recursos do ISS das operações com cartões de crédito e leasing, fazendo com que os recursos cheguem, efetivamente, aos Municípios a que pertencem. Para as líderanças municipalistas, a aprovação da matéria é a primeira conquista da Mobilização Municipalista, que ocorre durante esta terça-feira, 3 de dezembro, no Senado Federal.

Histórico
Após sete anos de trabalho intenso junto ao Executivo Federal e ao Congresso Nacional, para mostrar a necessidade de reformular a distribuição do ISS, a CNM acredita que os Entes municipais estão muitos próximos de conquistar mais essa luta. Segundo balanço da entidade sobre a Lei Complementar 116/2013, cerca de 65% da receita do ISS fica concentrada em pouco mais de 30 Municípios.

Arapiraca/visual

 

Com um novo visual e um slogan que chama a atenção, o vereador Pablo Fênix, disse hoje após a sessão da Câmara Municipal de Arapiraca, que todo político é empregado do povo, por isso, defende que a classe política se conscientize de seu papel perante a sociedade e trabalhe por esse povo. “O meu trabalho desde que cheguei aqui na Câmara Municipal de Arapiraca, foi defender o povo e tenho feito isso todos os dias, onde visito as comunidades que necessitam de um interlocutor junto a administração municipal, levando suas demandas, disse Pablo Fênix.

 

 

Arapiraca/agentes de saúde
O vereador Rogério Nezinho disse que está bastante preocupado com a notícia da demissão de agentes municipais de saúde. Rogério Nezinho, lamentou a situação porque vem passando a cidade de Arapiraca. O vereador ao conversar com dezenas de servidores contratados e comissionados que foram demitidos, mesmo estando com os salários atrasados em três meses, disse que não entende até onde chega a maldade do prefeito, demonstrando a total incapacidade do  sentimento de solidariedade a centenas de pais de famílias, que vão comemorar um  Natal cheio de tristezas.
Arapiraca/TAC

 

A demissão dos agentes municipais de saúde estava prevista no Termo de Ajuste de Conduta (TAC), celebrado entre ao Ministério Público Estadual e a Prefeitura e com a ciência dos servidores. Os demitidos poderão ser recontratados de acordo com o Processo Seletivo Simplificado (PSS) que será realizado imediatamente em janeiro.

Artigos relacionados
Notícias

MTur oferece oito mil vagas em cursos profissionalizantes

Está aberto edital do Ministério do Turismo, em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-riograndense (IFSul),…
Notícias

Autoridade de aviação civil de Singapura e ANAC assinam memorando sobre segurança operacional

Foi assinado o Memorando de Entendimentos (MoU, na sigla em inglês) entre a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e…
Notícias

Embratur discute Projeto de Lei que regulamenta programas de milhagens aéreas

O presidente da Embratur, Marcelo Freixo, recebeu a visita do deputado federal Amom Mandel (Cidadania-AM), autor do Projeto de Lei…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :