Notícias

Canoa de Tolda afunda no rio São Francisco

Piranhas sofre mais um golpe em seu patrimônio histórico, com o afundamento da lendária canoa de tolda e a última ainda existente na região. A embarcação amanheceu no fundo do rio São Francisco e as imagens que circulam nas redes sociais, causou revolta e indignação, além de cobranças das autoridades responsáveis pela preservação e guarda desse bem da coletividade e que representa parte da histórica de Alagoas.

A Canoa de Tolda de Piranhas pertence a Prefeitura, mas segundo relatos de moradores da cidade vinha vem sofrendo com o abandono devido a falta de manutenção adequada.

Segundo os primeiros relatos de grupos nas redes sociais, a prefeitura teria dispensado um homem chamado José Gomes, responsável pela guarda da Canoa de Tolda. Com a dispensa desse “vigia”, a embarcação começou a sofrer com ações de vândalos. Os motivos do afundamento da Canoa, ainda não são desconhecidos. Entretanto o pior é que,até o momento, a prefeitura não tomou nenhuma providencias para o resgate.

Iphan e Assembleia

Nosso blog ouviu o superintendente do Instituo do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan), Mário Aloísio que lamentou o fato e disse que o órgão já havia alertado a prefeita Maristela Sena, sobre os péssimos estão de conservação da embarcação histórica.

Segundo ainda o superintendente, a prefeita se comprometido em contratar um carpinteiro para realizar os serviços de recuperação, mas dai por diante não teve mais informações sobre a situação da embarcação. Para ele o assunto tem que ser apurado com rigor.

Mário Aloísio lamentou o fato e fez um apelo aos empresários de turismo e moradores de Piranhas, para que se mobilizem num movimento para salvar a única canoa de Tolda existente ainda naquele trecho do rio São Francisco

Nosso blog também ouviu o deputado estadual Marcelo Beltrão, integrante da Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa de Alagoas. O parlamentar também lamentou profundamente o fato, e disse que estará oficializando a prefeita para esclarecer os fatos que podem ter levado ao afundamento da embarcação histórica.

“Estamos no recesso de final de ano, mas mesmo assim amanhã (30) estarei providenciando uma comunicação aos integrantes da comissão e oficializando esclarecimento a prefeita”, disse ele.

Outra perda que Piranhas sofreu ano passado foi a retirada da locomotiva, pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), que levou para Maceió a composição alegando que também esta sofrendo com o abandono por parte do poder público municipal.

Nosso blog está tentando ouvir a prefeita Maristela Sena, mas ate o momento a gestora não atendeu nossas ligações nem respondeu as mensagens enviadas por SMS e WhatsApp.

Artigos relacionados
Notícias

Cartilha dá dicas para turistas em viagens de carro

Os ministérios da Justiça e do Turismo lançaram uma cartilha que pretende ajudar os turistas, enquanto consumidores, que fazem uso…
Notícias

Seminário discute Corredor Bioceânico para integração da América do Sul

Um encontro iniciado, ontem, em Campo Grande (MS), com representantes do Paraguai, Argentina, Chile e Brasil discutirá a “Integração dos…
Notícias

Recife: Secretaria de Turismo inova com exibição de miniwebsérie e inclusão

Uma forma divertida de encantar os moradores do Recife e atrair a atenção dos turistas foi o mote que impulsionou…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Enter Captcha Here :