ALAGOAS

Industrialização chega ao interior de Alagoas

Do Agreste ao Litoral. Em 2019, a tônica que guiou o cenário econômico de Alagoas foi interiorização do desenvolvimento. Das 32 empresas que receberam incentivos previstos no Programa de Desenvolvimento Integrado do Estado (Prodesin) em 2019, 18 estão localizadas no interior de Alagoas, dinamizando o ambiente de negócios das regiões e garantindo avanços sociais e econômicos para além da capital. Com foco no setores de alimentos, materiais de construção, energia, hotelaria e turismo, as empresas que tiveram seus investimentos aprovados durante este ano no Conselho Estadual do Desenvolvimento Econômico (Conedes) chegam a somar R$ 308,6 milhões que serão injetados na economia do estado, gerando, juntas, mais de 18 mil novos empregos.

Uma dessas empresas é a Amafil Indústria de Comércio de Alimentos, que visualizou em Alagoas um ambiente de negócios propício e se instalou em Teotônio Vilela. A fábrica, que está em fase de obras na cidade, produzirá a fécula de mandioca para fazer massa de tapioca. Manuel Antônio da Silva, mais conhecido como Anésio, diretor Industrial e Comercial da Amafil, contou que Alagoas já o atraía para instalação, mas a decisão veio após o incentivo do Governo do Estado.

“Há 10 anos, pesquisei este mercado, mas não tinha abertura, na época. Com o incentivo do Estado garantido pelo Prodesin, agora estamos construindo nosso prédio que deve ser entregue até julho ou agosto de 2020. Vai ser ótimo porque sabemos que na região há muitos produtores de mandioca que devem fornecer nossa matéria-prima”, salienta.

Esse movimento positivo na economia do estado demonstra a solidez no cenário de negócios e a assertividade do trabalho desempenhado para a atração de empresas desenvolvido pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur).

E o resultado disso já é refletido em números: o Produto Interno Bruno (PIB) de Alagoas cresceu 2,44% no acumulado do ano de 2019, de janeiro a setembro, em relação ao mesmo período do ano anterior.O cálculo é feito com base nos números de desempenho dos setores agropecuária, indústria e serviços.

“Isso mostra que, mais uma vez, Alagoas avança e supera o crescimento nacional, que foi de 1% para o mesmo período. Nosso trabalho é fazer com o que o estado se mantenha como um dos mais atrativos para fazer negócios, e o Governo de Alagoas vem se empenhando para melhorar ainda mais o ambiente de negócios do estado. Arrumamos a casa com entregas de infraestrutura, saneamento e melhorias nos índices de segurança pública. Agora, estamos na linha de frente na busca por novos investimentos e mostrando todo o potencial de Alagoas”, afirma Rafael Brito, secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo.

O saldo positivo de investimento no estado, desde 2015, é superior a R$2,8 bilhões, chegando a 85 empresas e mais 32 mil postos de emprego. Atualmente, o maior investimento em fase de instalação é a Mineradora Vale-Verde,que trabalha no Agreste, no município de Craíbas, com a produção de concentrado de cobre. O investimento é de aproximadamente R$1 milhão, com a geração de até 1500 empregos diretos e indiretos no pico das atividades, em 2021.

FONTE: SECOM/GOV ESTADUALAGENCIA DESENVOLVIMENTO

Artigos relacionados
ALAGOAS

Governo de Alagoas capta voos fretados de Brasília para operações em dezembro

Governo de Alagoas, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), assegurou, durante evento em Brasília, em…
ALAGOAS

Secretário Marcus Beltrão solicita ANAC revogação de portaria

Diante da Portaria 6.168, da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), que rege sobre a proibição da ampliação de voos…
ALAGOASDestaques

Exposição fotográfica dos destinos turístico de Alagoas no metrô de São Paulo atrai milhares de pessoas

A exposição fotográfica dos destinos turísticos de Alagoas nas estações do metrô de São Paulo vai para sua terceira semana,…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :