AgresteNotícias

Mineradora gera mais de 1 mil empregos no Agreste

A Mineradora Vale Verde (MVV) que está se instalando no município de Craíbas, Agreste de Alagoas, a cerca de 130 quilômetros de Maceió, comemora ter atingido o número de geração de 1 mil empregos diretos (1.043 exatamente).

O Projeto Serrote objetiva extrair cobre de uma mina durante 35 anos com uma produção diária, a princípio de 30 toneladas/dia, exportado para Europa, pelo Porto de Barra dos Coqueiros no Estado de Sergipe.  No total cerca de 1.200 diretos e mais de 4 mil empregos, diretos e indiretos, serão gerados quando estiver em atividade plena.

A notícia é considerada por economistas alagoanos como excelente, e que vai influenciar os dados sobre o desenvolvimento do Estado, dentro do contexto da Federação. Colocando Alagoas entre uma das unidades federativas, que mais gera emprego no Nordeste.
Em release enviado a imprensa, a MVV diz que:  “o compromisso de contratar e incentivar, por parte das empresas que atuam no empreendimento, um mínimo de 70% de trabalhadores da região, gera cada vez mais crescimento econômico local e desenvolvimento social. A MVV encerrou o mês de fevereiro com 69% da mão de obra local (em se tratando do Agreste), sendo 74% dos trabalhadores provenientes de Alagoas.

Entre aqueles que atuam diretamente na construção da obra, 68% são dos municípios de Arapiraca e Craíbas. Além de alavancar a geração de emprego nessas duas cidades, o Projeto Serrote traz novos negócios para o Estado.

‘São as pessoas. São elas que literalmente movem o Projeto’, lembra o gerente geral de Operação da MVV, Tony H. Lima.

No pico da obra, que ocorrerá ainda nesse segundo trimestre, a preparação das operações da mina e a construção da planta industrial deverão gerar cerca de 1.200 empregos diretos.

‘Este é um marco a ser celebrado por todos os alagoanos. O desafio é grande e vamos seguir priorizando a mão de obra daqui’, acrescenta Tony”.

Metas atingidas

O superintende da MVV, Tony Lima, disse também que o Projeto Serrote, já atingiu duas das dez metas estabelecidas para 2020. A primeira delas foi a conclusão da construção prédio de britagem, tão importante para o processo de separação do cobre de outros metais. “Concluímos e forma antecipada, no calendário o muro de terra armada da britagem primária e a entrega do projeto detalhado de concreto armado da flotação”,
Grupo Inglês

Desde 2018, 100% do capital da MVV pertence a um fundo de investimentos administrado pela Appian Capital Advisory LLP focado em mineração. O fundo também possui um ativo no Brasil no município de Itagibá (BA), denominado Atlantic Nickel, tendo foco na produção de concentrado de níquel sulfetado, com capacidade nominal de 120 mil toneladas/ano e que voltou a operar em janeiro de 2020. Sediado em Londres, a Appian possui ainda escritórios em países como a África do Sul e o Canadá.

Colaboração: assessoria de comunicação

Artigos relacionados
Notícias

Turismo na Bahia cresceu 7,3% no primeiro trimestre

O volume das atividades turísticas na Bahia cresceu 7,3%, no primeiro trimestre de 2024, em relação ao mesmo período de…
Notícias

Número de voos em Canoas é ampliado de 49 para 87 frequências semanais

Com vistas a aumentar a conectividade aérea no Rio Grande do Sul após o fechamento do Aeroporto Salgado Filho, em…
Notícias

MTur tem mais de 200 vagas de qualificação com inscrições abertas

Em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Paraná (SENAC-PR), o Ministério do Turismo está disponibilizando 223 vagas…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :