Notícias

Operários da Vale Verde denunciam suspeitas de coronavírus

Os operários que trabalham na obra da Mineradora Vale Verde, procuraram hoje pela manhã várias emissoras de rádio para pedir providências com relação aos cuidados com eles, diante da possibilidade de contaminação do coronavírus, já que quatro colaboradores de uma empresa contratada apresentaram sintomas como dor na garganta, dose seca e febre.

Os trabalhadores informaram também que o refeitório estava lotado no almoço de ontem, o que causou grande preocupações. Outro fato é o transporte coletivo que o leva os trabalhadores, até o canteiro de obras da Mineradora. O temor se dá principalmente porque muitos funcionários são oriundos do Estado de Minas Gerais, onde é grande o número de casos de coronavírus.

Os trabalhadores disseram que a maioria dos “mineiros” são chefes de setor e muitos chegaram recentemente de Minas e que estão em contato com todos, sem que fosse realizada uma quarentena, como prevenção.

Mineradora Vale

O superintende da Mineradora Vale Verde, Tony Lima disse que recebeu as denuncias pela ouvidoria e que estão conversando com as empresas contratadas, para eles se adequarem aos procedimentos.

Uma das providências é com relação ao transporte que está sendo realizado em duas vezes e que a ocupação nos veículos é de 50%. “Não estamos minimizando o problema, porque sabemos da gravidade da situação”, disse o superintendente.

Com relação aos quatro operários que apresentaram sintomas foram encaminhados a Casa Maternal Frei Damião em Craíbas, e lá foram atendidos e encaminhados para ficar em quarentena em casa, assim o como todos da empresa que trabalham, foram dispensados do trabalho.

Contudo os trabalhadores não tiveram material colhido porque a orientação a Casa Maternal, é que só fazem a coleta em casos grave e se forem internados. Mesmo assim não há material, no município, para fazer o teste, por isso foram encaminhados para suas residências para quarentena voluntária.

Segundo ainda o superintende da Mineradora, caso a situação deles se agrave eles deverão procurar as unidades de saúde para pedir auxílio. “A informação da Casa Maternal é que os testes são realizados em casos mais graves”, disse Tony Lima.

“Quanto aos outros funcionários dessa empresa, foram dispensados por sete dias para ficar em casa, sob observação”, declarou ainda o superintendente. Tentamos contato com o prefeito de Craíbas Ediel Leite, através de ligação e mensagens. Até o momento o gestos não se pronunciou sobre o assunto.

Artigos relacionados
Notícias

Turismo na Bahia cresceu 7,3% no primeiro trimestre

O volume das atividades turísticas na Bahia cresceu 7,3%, no primeiro trimestre de 2024, em relação ao mesmo período de…
Notícias

Número de voos em Canoas é ampliado de 49 para 87 frequências semanais

Com vistas a aumentar a conectividade aérea no Rio Grande do Sul após o fechamento do Aeroporto Salgado Filho, em…
Notícias

MTur tem mais de 200 vagas de qualificação com inscrições abertas

Em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Paraná (SENAC-PR), o Ministério do Turismo está disponibilizando 223 vagas…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :