Geral

São Francisco com água contaminada

 

As regiões do Agreste, Sertão e Baixo São Francisco estão correndo um risco ainda maior de aumento dos casos de coronavírus, devido a falta de abastecimento de água, que está suspenso desde ontem. A Casal havia anunciado no domingo, que o serviço seria suspenso, devido a turbidez da água coletada no rio São Francisco. As prefeituras que são responsáveis pelos abastecimentos municipalizados, também suspenderam o serviço. Atualmente toda água do rio São Francisco apresenta uma cor muito escura e odor forte, consequência dos afluentes que desaguaram no Velho Chico um grande volume de água suja; resultado dos esgotos que são jogados nos rios e riachos. Muito lixo foi arrastado com as tempestades que caíram na região. Municípios como Piranhas, Santana do Ipanema, Dois Riachos, que são cortados pelos afluentes da Bacia Hidrográfico do São Francisco sofreram com as tempestades. Nas águas que corriam nas calhas dos afluentes, se podia ver a quantidade de lixo que foi arrastado. Tudo isso agora está dentro do Velho Chico transformando a água em um meio de propagação de doenças. Em Pendo o SAE emitiu uma nota oficial alertando para o perigo do consumo dessa água e pediu para que a população não a use nem para cozinhar. O problema agora é como abastecer cerca de 800 mil pessoas dessas regiões, principalmente diante dessa pandemia.

 

Agreste

 

A Casal está realizando um grande esforço para tornar a água captada em potável. Para prevenir um provável surto de doenças transmitida pela água, a empresa suspendeu o abastecimento que começa a ser normalizado. A estação de tratamento de água está trabalhando para isso.

 

Feiras livres

 

O final de semana está chegando e a expectativa da população mais humildes, que reside na zona rural dos municípios, deseja saber se as feiras livres estarão funcionando normalmente. Muitos se recursam a ir aos supermercados, devido aos preços que aumentaram. Os trabalhadores rurais são as principais vítimas da ganancias dos donos desses estabelecimentos.

 

Supermercados/fiscalização

 

Associação de moradores e Sindicatos rurais estão se organizando para pedir ao Governo do Estado e Federal operação de fiscalização rigorosa aos supermercados. Donas de casas estão denunciando que preços subiram, em alguns casos chegam aumentos de 25% dos preços de produtos. Em Arapiraca a exploração transformou-se um caso de polícia.

 

Arapiraca/política

 

E mesmo a pandemia, as articulações políticas continuam fervendo nos bastidores. A oposição em Arapiraca que parecia unida, agora vem se digladiando de forma dissimulada. De um lado o deputado Ricardo Nezinho, que anda com pesquisas, para “consumo próprio”, debaixo do braço mostrando que ele está bem na “fotografia eleitoral”. Enquanto isso, o vice-governador Luciano Barbosa, que almejava sonhos mais altos, voltou seus olhos para prefeitura de Arapiraca. Os dois não andam se entendendo.

 

Arapiraca/política 2

 

No paralelo está a atual vice-prefeita Fabiana Pessoa, esposa do deputado Severino Pessoa, que busca uma aliança política com a oposição (dividida). A indagação que fica no ar é porque ela quer ser novamente vice, se pode disputar a prefeitura como candidata? Se for vice de Nezinho pode até ter apoio, mas se for de Luciano Barbosa as dúvidas são grandes se será bem tratada, já que Babosa foi cruel com seus vices. Que digam suas vítimas.

 

Vereadores

 

Os vereadores de Arapiraca continuam longe do povo, que por sua fez tem ido às emissoras de rádio cobrar dos valorosos edis, uma atuação mais incisiva na defesa da população. Na bolsa de apostas da Praça Marques da Silva, as apostas são de que 50% dos atuais vereadores não conseguirá se reelegerem.

 

Maragogi

 

A quarentena em Maragogi vem sendo cumprida com rigor. Prefeitura e polícia juntos estão fiscalizando praias, ruas e até as comunidades. Maragogi é o segundo polo de turismo de Alagoas e um dos destinos mais vendidos do Brasil. Até agora não há nenhum registro de coronavírus no município e região.

 

Maragogi 2

 

A população tem a consciência da importância da quarentena para travar a contaminação do coronavírus e assim viabilizar o retorno das atividades do turismo. O incrível é que mesmo em plena pandemia, empresários relataram que receberam pedidos de reservas em hotéis e pousadas, mas que não foram atendidos.

 

Demanda reprimida

 

Os empresários acreditam na existência de uma demanda reprimida de turistas e que assim tudo volte a normalidade, pelo menos em Maragogi. Para eles existe uma demanda reprimida. O setor deverá aproveitar a quarentena para fazer a manutenção de seus equipamentos e treinar os colaboradores para temporada, no segundo semestres.

 

 

 

 

Artigos relacionados
Geral

Operadores e Agentes de Viagens da Espanha e Portugal discutem os desafios do turismo na retomada

A III Reunião da aliança ibérica criada pelas associações de agências de viagens de Espanha e Portugal, CEAV e APAVT,…
CotidianoGeral

Câmara aprova requerimento de Thiago ML que pede reabertura da feira de gado em Arapiraca

Durante a primeira sessão da Câmara Municipal de Arapiraca, após o recesso parlamentar, o presidente Thiago ML apresentou requerimento solicitando…
Geral

Selo Turismo Responsável ajuda a posicionar destinos brasileiros como seguros

adoção de medidas de biossegurança nos empreendimentos e destinos turísticos se tornaram imprescindíveis diante da pandemia de Covid-19. Disponibilização de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :