Notícias

Resistência ao isolamento e interiorização da doença influem no aumento de casos, dizem médicos

O crescimento da incidência de Covid-19 em Alagoas acende a luz de alerta para as autoridades. Com a pandemia se encaminhando para o pico no Brasil, o número de contaminados pelo novo coronavírus vêm aumentando nos estados. Infectologistas afirmam que a rápida subida de casos se dá por um conjunto de fatores, que inclui o preocupante descumprimento do isolamento social pela população.

Para a gerente médica do Hospital Escola Dr. Helvio Auto (HEHA), a infectologista Luciana Pacheco, a incidência da Covid-19 em Alagoas cresceu, também, em função da interiorização da doença no estado, que segue avançando em direção aos municípios, localizados além da Região Metropolitana. “Creio que o relaxamento do distanciamento entre as pessoas e a interiorização da doença colaboraram com esse crescimento tão grande”, avaliou a médica.

Nesse contexto da baixa adesão ao distanciamento, a médica clínica e paliativista Marília Magalhães afirma que o fenômeno precisa ser avaliado sob dois prismas. “Um deles é o das pessoas que não podem ficar em casa porque necessitam trabalhar e sem auxílio financeiro estão passando por dificuldades; o outro é aquele das pessoas bem abastadas, que por questões meramente políticas pedem o fim da quarentena e minimizam os riscos da Covid-19, chegando até a serem negacionistas em relação à doença”, disse.

Com a pandemia se encaminhando para o pico no Brasil, o número de contaminados pelo novo coronavírus vêm aumentando nos estados (Felipe Brasil e Luiz Siqueira)

Um estudo da Fundação Oswaldo Cruz de Pernambuco (Fiocruz/PE) apontou, essa semana, que a incidência da Covid-19 em Alagoas cresceu mais de 27 vezes no comparativo entre as primeiras quinzenas de abril e maio. Trata-se da segunda maior taxa de variação (27,2) do Nordeste, atrás apenas de Sergipe (47,8); e da terceira do Norte e Nordeste, cujo ranking é encabeçado pelo Tocantins (49,8). A média do crescimento no país foi de sete vezes, número em si já considerado alto pelos estudiosos.

“A curva de contágio da Covid-19 cresce de forma exponencial. E o que isso significa? Que ela cresce rapidamente, sempre multiplicada por um valor constante e que vai se tornando o que os especialistas na área falam como ‘matematicamente incontrolável’”, explicou a médica Marília Magalhães.

“Em Alagoas, o distanciamento social nunca conseguiu ser próximo do nível proposto pelas autoridades sanitárias mundiais de saúde e a OMS (Organização Mundial da Saúde), que é de 70%. No estado, a média fica próxima de 50% ou abaixo dela”, observou o médico oncologista Marcos Davi Melo, acrescentando que o aumento da realização de testes para a detecção da doença também contribuiu para a elevação da incidência.

SECOM/GOVERNO DO ESTADO

Artigos relacionados
Notícias

Cartilha dá dicas para turistas em viagens de carro

Os ministérios da Justiça e do Turismo lançaram uma cartilha que pretende ajudar os turistas, enquanto consumidores, que fazem uso…
Notícias

Seminário discute Corredor Bioceânico para integração da América do Sul

Um encontro iniciado, ontem, em Campo Grande (MS), com representantes do Paraguai, Argentina, Chile e Brasil discutirá a “Integração dos…
Notícias

Recife: Secretaria de Turismo inova com exibição de miniwebsérie e inclusão

Uma forma divertida de encantar os moradores do Recife e atrair a atenção dos turistas foi o mote que impulsionou…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Enter Captcha Here :