ALAGOAS

Máscara só reduz transmissão da Covid-19 se for usada corretamente, alertam médicos

O uso de máscara de proteção individual é consenso entre a comunidade científica mundial no combate e prevenção à Covid-19. Em Alagoas, a obrigatoriedade do uso para a população entrou em vigor no dia 6 de maio. Especialistas alertam, no entanto, que a eficácia da medida depende da utilização correta.

“Se for utilizada de forma incorreta pode ser um meio de contaminação”, confirma o médico Elias Bonifácio, que atua como preceptor do estágio de Medicina de Família e Comunidade na Universidade Tiradentes (Unit). As principais recomendações incluem a cobertura da boca, nariz e queixo ao mesmo tempo;  e evitar ao máximo tocar no lado externo. “Quando você toca na frente da máscara e depois no nariz ou nos olhos, por exemplo, isso pode levar ao contágio”, esclarece.

Segundo recomendação do Ministério da Saúde, a proteção deve ser trocada ou descartada sempre que estiver úmida ou suja – ou a cada duas horas. Por isso, deve-se levar mais de uma máscara ao sair de casa. Para retirar a máscara, pegue no laço ou elástico, evitando tocar na parte da frente. Se precisar trocar a máscara caseira, coloque em saco plástico ou envelope e lave com água e sabão ao chegar em casa.

Para o médico Marcos Davi Melo, o uso desse tipo de proteção é indispensável para se preservar vidas: “Usar máscara individual sempre que sair de casa é um ato de respeito, consideração e amor ao próximo. É indispensável para evitar ainda mais mortes de inocentes pela Covid-19 e deixar ainda mais famílias enlutadas. Uma atitude muito civilizada e muito responsável. Só faz o bem”, reitera o médico. 

Distribuição em Alagoas – Por meio do projeto Proteção Para Todos, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), estão sendo distribuídas pelo estado 1 milhão de máscaras adquiriras por edital. 

A medida é importante diante de estudos que comprovam a eficácia  do uso durante a pandemia do novo coronavírus. Recente estudo da Universidade de Cambridge mostra que o uso correto da máscara pode reduzir drasticamente a taxa de transmissão quando usadas por um número de pessoas suficiente e combinada com outras medidas, como o distanciamento social. “Se o uso generalizado de máscaras pelo público for combinado com distanciamento físico e algum confinamento, poderá oferecer uma maneira aceitável de lidar com a pandemia e retomar a atividade econômica muito antes da vacina”, afirma o pesquisador Richard Stutt, coautor do estudo.

SECOM/GOVERNO DO ESTADO

Artigos relacionados
ALAGOAS

Governo de Alagoas lança Prêmio Clemilda - A Rainha do Forró

Com o objetivo de reconhecer e premiar grupos alagoanos que busquem manter vivas as tradições juninas, o Governo de Alagoas, através…
ALAGOAS

Sedetur potencializa estratégias para desenvolver o turismo na região de Lagoas, Mares e Rios do Sul

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e do Turismo (Sedetur) deu prosseguimento, nesta terça-feira (24), às tratativas da retomada…
ALAGOAS

Alagoas lança o maior plano de retomada da economia pós-covid

“Estamos aqui hoje para anunciar o maior aporte de investimentos pós-pandemia, na ordem de R$ 450 milhões, pois entendemos que…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Enter Captcha Here :