ALAGOAS

Prefeitura garante R$ 300 milhões do Fundef para investimentos na Educação

Ação contra União foi favorável ao Município e beneficiará Rede Municipal de Ensino

A Prefeitura de Maceió fará novos investimentos na Rede Municipal de Ensino. Reformas, novas creches e laboratórios serão viabilizados por meio de aproximadamente R$ 300 milhões dos recursos dos precatórios do antigo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef). O Município obteve a liberação dos recursos por meio de ação judicial e aguarda decisão do Supremo Ttribunal Federal (STF) para destinar 60% do montante dos precatórios aos professores.

O repasse é resultado de uma ação judicial proposta pela Procuradoria Geral do Município (PGM) contra a União por falta de regularização dos recursos do Fundef. Com a decisão da Justiça favorável ao Município, a Prefeitura de Maceió vai publicar, no Diário Oficial desta terça-feira (23), o decreto com aprovação do Plano de Aplicação, elaborado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) e discutido com o Ministério Público Estadual (MPE) e Ministério Público Federal (MPF).

Rui Palmeira anunciou investimentos na Educação. Foto: Pei Fon/ Secom Maceió

O prefeito Rui Palmeira ressalta a importância da garantia dos recursos. “Com o recurso, vamos fazer grandes investimentos, como reformas, ampliações, novas creches, laboratórios de ciências e de informática, assim como outras ações que vão gerar vários benefícios para a Educação. Além disso, 60% dos recursos serão colocados em uma conta específica, enquanto o Supremo Tribunal Federal decide se essa parcela será destinada aos professores do Município”, informou o gestor.

A sentença da ação, de nº 0807260-82.2017.4.05.8000, tramitou na 13ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado de Alagoas. A Justiça determinou que o Município teria direito a receber valores como forma de promover a recomposição de recursos não recebidos pelo Município.

A ação judicial principal, da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), pedia que a União pagasse, aos municípios alagoanos, os valores que havia deixado de repassar, que eram decorrentes de diferenças de complementação do extinto Fundef. O município de Maceió aderiu à ação judicial e, quando a ação transitou em julgado, a PGM promoveu ação de execução de sentença, visando a constituição do crédito. Obtendo êxito, o precatório foi inscrito no orçamento da União para pagamento no ano de 2020.

“Em números atuais, o valor do precatório monta em aproximadamente R$ 300 milhões, o que, considerando o período de pandemia, representa uma ajuda sem precedentes para a Educação de Maceió, uma vez que o recurso é vinculado à Educação, ou seja, deve ser aplicado em ações de estruturação da Rede Municipal de Ensino”, afirma o procurador-geral do Município, Diogo Coutinho.

O procurador-geral também explica que o Município aguarda decisão para utilização dos 60% do recurso. “Ainda resta uma controvérsia jurídica sobre a utilização do recurso total, uma vez que, pelo entendimento do Tribunal de Contas da União, os 60% que normalmente são destinados para pagamento dos professores não se aplicam ao precatório, levando em consideração o Artigo 22, da Lei n.º 11.494/2007, por ser verba de natureza extraordinária. Porém, ainda tramitam no Supremo Tribunal Federal ações que discutem o entendimento do TCU, buscando a permissão do pagamento aos professores”, detalhou Coutinho. “É justo e necessário que os professores sejam contemplados com a parcela que lhes cabe, mas o Município aguarda a decisão do STF”, acrescentou.

Thiago Aquino / Secom Maceió

Artigos relacionados
ALAGOAS

Setur promove turismo de eventos com a Liga Mundial de Surfe, em Marechal Deodoro

Promovendo o turismo de eventos e fomentando a prática esportiva no estado, a Secretaria de Estado do Turismo de Alagoas…
ALAGOAS

Visita técnica inicia trabalho colaborativo para requalificação da Serra da Barriga em União dos Palmares

Uma equipe representando diversos órgãos do Governo Federal, Governo de Alagoas, Prefeitura Municipal e Universidade Federal de Alagoas (Ufal) deu…
ALAGOAS

Crédito do Trabalhador: um ano de conquistas para os microempresários do turismo alagoano

Uma das principais atividades econômicas do estado, sinônimo de transformação social através da geração de emprego e renda, o turismo…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :