Destaques

Rede Salinas voltam a funcionar nas “manhãs de setembro”

O Grupo hoteleiro Amarantes, que comanda as unidades dos Hotéis Salinas em Alagoas reabre suas portas a partir de setembro, como na música cantada por Vanúzia, na trades da “Jovem Guarda”: E o sol nas manhãs de setembro, Eu quero sair, Eu quero falar, Eu quero ensinar o vizinho a cantar… Nas manhãs de setembro..”

O grupo escolheu o momento perfeito, já que setembro é quando o sol volta a brilhar com mais calor no Nordeste, afastando o vento frio vindo do Sul, acalmando as águas de março. É em setembro que o mar da Costa dos Corais ganha a coloração variante entre o verde esmerado e o azul marinho; dando ao Litoral Norte um destaque único no Nordeste: E o sol nas manhãs de setembro, Eu quero sair, Eu quero falar, Eu quero ensinar o vizinho a cantar… Nas manhãs de setembro..”

Idealizado pelo pioneiro do turismo na região Norte de Alagoas, o empresário Márcio Vasconcelos, engenheiro civil, capital do Exercito Brasileiro(reserva), pesquisador, historiador e escritor nas horas vagas; o Grupo Amarantes é hoje, comando por Mário Vasconcelos, filho de Márcio.

O período de suspensão das atividades foi aproveitado para investir em tecnologia, para se adaptar a nova realidade exigida pela pandemia do covid-19, que se espalhou por todo mundo forçando a empresa a decidir pelo fechamento durante o período de cinco meses.

Nosso blog foi em busca das informações para anunciar aos apaixonados pelos Salinas”, que as portas estarão abertas no dia primeiro de setembro, proporcionando momentos inesquecíveis.

O Grupo investiu R$ 3 milhões em ferramentas tecnológicas para garantir a tranquilidade de seus hospedes, buscando a excelência. Os recursos foram investidos nas três unidades em Alagoas o Salinas Maragogi, Salinas Maceió e Japaratinga Lounge Resort.

Salinas de Maragogi

Para Fernando Holanda, Diretor de Marketing do Grupo Amarante, essa preparação é essencial. “A pandemia causada pelo novo coronavírus demandará um novo normal em tudo o que fazemos: em casa, no trabalho, na rua. Nas viagens – a lazer ou a trabalho – não será diferente: precisaremos conviver com a pandemia, mitigando os riscos de contaminação enquanto seguimos a vida”, defende.

O investimento, que passou dos 3 milhões de reais, envolveu diversas medidas para a garantia da segurança de seus colaboradores e hóspedes, desde uma consultoria especializada para reformular protocolos de operações para as necessidades atuais, quanto à compra de equipamentos e novas tecnologias, sinalizações, treinamentos, EPI’s e outras.

Para garantir a segurança de hóspedes e colaboradores, cada resort contará com um novo serviço de assistência médica, com protocolo específico para casos suspeitos da COVID-19.”Os resorts irão dispor de uma UTI móvel durante 24 horas por dia, nos 7 dias da semana, com profissionais de saúde capacitados para atender nossos hóspedes e colaboradores em qualquer caso de saúde, inclusive aqueles que demandem remoção para os hospitais das capitais Recife (PE) e Maceió (AL)”, pontua Fernando.

Japaratinga Lounge Resort

Outra iniciativa interessante é a implantação de um app que possibilitará aos clientes a realização do check-in e check-out sem contato, bem como a solicitação de serviços durante a hospedagem. O hóspede também poderá conferir, através do aplicativo, informações sobre o resort, pontos de consumo e praias próximas.

A inserção dessas informações e possibilidades em um aplicativo, além de ser uma iniciativa ecológica (já que diminui consideravelmente a necessidade de papelaria específica para a divulgação dessas informações), evita o contato desnecessário entre os hóspedes e colaboradores. “Essas soluções tecnológicas ajudam mantendo o distanciamento social e a eficiência dos nossos serviços, permitindo aos nossos hóspedes e colaboradores conviver com um novo padrão de higiene e segurança”, reforça Holanda.


Os hóspedes também contarão com uma Assistente Virtual, que atenderá via WhatsApp e os ajudará com as questões mais simples, encaminhando apenas casos mais complexos para resolução dos colaboradores dos resorts. Essa iniciativa reduz o contato próximo, enquanto auxilia o hóspede de forma fácil e prática.

Nos pontos de consumo, os clientes terão acesso a cardápios em QR code, disponíveis nas mesas, substituindo versões físicas, que não são recomendadas no momento atual. É só o cliente apontar a câmera para o código e será encaminhado para uma página com o cardápio correspondente àquele bar ou restaurante. Daí, é só solicitar ao funcionário responsável a opção desejada.

Além dessas ações, foram feitas reformas e alterações para tornar os resorts mais seguros. A instalação de portas automáticas, torneiras e dispensers de acionamento por aproximação são algumas das melhorias realizadas para essa nova fase. Também foram instaladas proteções de acrílico em diversos pontos e todos os resorts serão sinalizados com indicativos relacionados a medidas de proteção contra o COVID-19 – com a disponibilização em grande escala do álcool gel, que estará presente em diversos pontos dos resorts, além dos próprios apartamentos.

Biosegurança

Vale destacar, ainda, a contratação de uma consultoria de biossegurança, que além de indicar protocolos, realizará checagens regulares, para verificar se os processos estão sendo seguidos de acordo com o indicado.

Todo esse investimento vem em conjunto com diversas medidas de segurança que serão aplicadas a partir de 1º de setembro, como a redução em 50% na disponibilidade dos apartamentos, a desinfecção e isolamento de apartamentos por 24h entre hospedagens, o aumento de distância entre as mesas, cadeiras e pessoas, a substituição do auto-serviço por buffet assistido nos pontos de consumo, entre muitas outras que podem ser conferidas em uma página exclusiva sobre o assunto, disponível nos sites dos resorts.

Todas as ações foram pensadas em conjunto com uma consultoria especializada, levando em consideração as melhores práticas para o setor hoteleiro, garantindo um retorno com todo o cuidado que já é marca registrada dos empreendimentos controlados pelo Grupo Amarante.

Salinas Maceió, em Ipioca 

“Conseguimos manter mais de 700 empregos, mesmo permanecendo fechados por mais de 5 meses. Aproveitamos este período para nos capacitar em novos protocolos de higiene e limpeza enquanto contribuímos com o poder público e a comunidade com a doação de mais de 10 toneladas de alimentos e materiais de higiene. Agora esperamos voltar a oferecer para as famílias que trabalham e se hospedam conosco experiências felizes em contato com a natureza, coisa tão importante após tantos dias de convívio com a pandemia causada pelo novo coronavírus”, resume Fernando.

Artigos relacionados
Destaques

Aena garante que obras exigidas pela Anac até o final desta semana

A concessionária Aena, que administra os aeroportos de Maceió e Recife enviou a redação do CircuitoMundo.com nota de esclarecimento sobre…
Destaques

Maragogi sedia Campeonato Brasileiro de Fórmula Windsurf a partir de amanhã

Maragogi recebe os participantes do Campeonato Brasileiro de Fórmula Windsurf que começa amanhã (21) na praia do Burgalhau, e vai…
Destaques

Jornalistas e comunicadores especializados em turismo criam a FEBTUR e elegem diretoria provisória

Ascom FEBTUR Em assembleia realizada no dia 18 de outubro de 2021, no Hotel Mirante da Ilha, em Alter do…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :