Notícias

Queda de 90% no turismo religioso em Fátima

Portugal- Os empresários do setor do turismo de Fátima estão a registar queda de cerca de 90% devido à covid-19, só perspetivando uma “retoma significativa” em abril do próximo ano, afirmou na passada quarta-feira, dia 12, a presidente da Associação Empresarial de Ourém-Fátima (ACISO), Purificação Reis.

“O horizonte de esperança que os empresários têm é abril de 2021 e o que os preocupa mais é como é que vão manter as suas unidades em funcionamento até lá”, afirmou à agência Lusa a responsável associativa.

Os empresários estiveram reunidos esta quinta-feira com a secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, para falarem das dificuldades que estão a sentir e alertaram-na para a necessidade de receberem apoios que permitam manter os postos de trabalho.

“Sabendo que não se perspetiva retoma significativa antes de abril de 2021 é necessário que, até lá, haja formas de apoiar os empresários para que consigam manter as suas empresas em funcionamento e os postos de trabalho”, frisou a dirigente.

Segundo Purificação Reis, uma das medidas defendidas foi “a necessidade de, no próximo inverno, se voltar a ter um ‘lay-off’ simplificado ou algo parecido”, porque “o atual sistema não resolve os problemas”.

Outra das medidas preconizadas foi “o apoio à manutenção das rotas aéreas com mercados que são fundamentais, como a Coreia, os Estados Unidos, o Brasil e a Polónia”, acrescentou.

Atualmente, os peregrinos são essencialmente portugueses, também alguns espanhóis, e ficam pouco tempo na Cova da Iria.

“Muitos deles vêm a Fátima mas não ficam. O mercado nacional tem essa particularidade de vir e regressar no mesmo dia a casa”, acrescentou.

No que respeita a medidas estruturantes, Purificação Reis aludiu à necessidade de “haver alguns investimentos que permitam a diversificação do produto para outros produtos que sejam compatíveis”, alargando “ao turismo de natureza, ao turismo cultural e ao turismo de congressos”.

Apoios fiscais, moratórias e financiamentos a fundo perdido foram outras medidas apontadas.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 743 mil mortos e infetou mais de 20,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.764 pessoas das 53.223 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Artigos relacionados
Notícias

Agendamento online para passaportes está indisponível temporariamente

A Polícia Federal (PF) informou, ontem, 18, em Brasília, que está temporariamente indisponível o serviço de agendamento de emissão de…
Notícias

EasyJet para com os voos com destino a Israel até outubro

A easyJet suspendeu os voos para Telavive (Israel) durante os próximos seis meses na sequência do recente ataque com mísseis…
Notícias

Hoteleiros questionam aumento da taxa turística em Lisboa

Em nota de imprensa, a AHP afirma que reuniu a 4 de abril com o presidente da Câmara Municipal de…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :