NEGÓCIOS

Embratur alinha parceria com BNDES para fomentar turismo internacional do Brasil

O presidente da Embratur, Marcelo Freixo, se reuniu com o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Aloizio Mercadante. Durante o encontro, foram tratadas as possibilidades de parceria e a participação da agência em editais e programas do banco. Também foi discutida a ampliação de linhas de crédito do BNDES destinados a micro, pequenas, médias e grandes empresas turísticas com foco em projetos de inovação, sustentabilidade e ecoturismo. 

“Precisamos olhar o turismo como um produto de exportação do Brasil. Ele é estratégico para inclusão produtiva e geração de emprego e renda. Além disso, fortalece identidades culturais, promove a conservação da sociobiodiversidade e fomenta a regeneração de ecossistemas. E todos esses temas são consonantes com a política que o BNDES quer desempenhar”, afirmou o presidente da Embratur, Marcelo Freixo.

O presidente do BNDES participou da reunião ao lado da diretora socioambiental Tereza Campello, de gestores e de técnicos de diversas áreas do banco. Ele acolheu os pleitos da Embratur e afirmou que irá aguardar a apresentação das propostas. “Projetos bons terão financiamento aqui no BNDES”, declarou Mercadante.

Soluções inovadoras

Para o diretor de Gestão e Inovação da Embratur, Roberto Gevaerd, o BNDES Garagem, programa de investimento em startups do banco de fomento, é um dos caminhos em que empresas inovadoras no turismo, as chamadas Turistechs, podem acessar consultorias técnicas e impulso financeiro para o desenvolvimento de soluções inovadoras que aprimorem a qualidade da experiência do turista estrangeiro no Brasil. 

“Teremos no Rio de Janeiro a realização do Web Summit, um dos maiores eventos de tecnologia e inovação do mundo. Junto com o BNDES, queremos otimizar a oportunidade para buscar soluções, por exemplo, para aprimorar a qualidade dos dados relativos ao turismo de estrangeiros no Brasil e, assim, termos mais subsídios para decisões de investimentos em promoção internacional”, afirmou o diretor.

Jaqueline Gil, diretora de Marketing, Negócios e Sustentabilidade, destacou a importância do estímulo ao desenvolvimento de inovação com foco na sustentabilidade.  “Para fomentarmos mais exportações de serviços, por meio do turismo, precisamos consolidar critérios de sustentabilidade e promover ações climáticas no turismo internacional do Brasil, em alinhamento às necessidades da nossa década e, também, das demandas dos turistas que queremos atrair”, disse.

Na reunião, a Embratur também manifestou o interesse de colaborar da concepção e construção do Museu do Cais do Valongo, projeto que tem o BNDES como um dos proponentes.

Artigos relacionados
NEGÓCIOS

Fluxo de passageiros para o exterior cresce por dois anos seguidos

Os trabalhos realizados pelo Governo Federal, por meio do Ministério de Portos e Aeroportos (MPor), Ministério do Turismo (MTur), Instituto…
AEROPORTOSNEGÓCIOS

Brasil: Aena tem crescimento de 6,3% na movimentação do primeiro trimestre

Os 17 aeroportos administrados pela Aena no Brasil registraram 10,4 milhões de passageiros no primeiro trimestre deste ano. O volume…
NEGÓCIOS

Operadores e agentes de viagens portugueses prospectam negócios na Bahia

Um grupo de dez operadores e agentes de viagens portugueses participou de um passeio de lancha pela Baía de Todos-os-Santos,…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :