NEGÓCIOS

Embratur aproveitará retomada de viagens da China para reconectar operadoras e agências

Às vésperas da visita diplomática do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à China – de 26 a 31 de março –, o país asiático liberou viagens em grupo de turistas chineses para o Brasil. A medida entrou em vigor nesta semana, e ocorreu após um longo período de lockdowns devido à pandemia de Covid-19. De acordo com o presidente da Embratur, Marcelo Freixo, trata-se de uma oportunidade para a retomada de estudos sobre o mercado chinês e de relações entre as operadoras e agências de turismo dos dois países para que os destinos brasileiros sejam oferecidos como opções aos viajantes chineses.

“A flexibilização das regras de controle à covid-19 na China, associada à programada visita do presidente Lula ao país, naturalmente coloca o Brasil em evidência. Nós precisamos compreender qual a imagem do Brasil no país asiático para alinharmos ações promocionais com a demanda dos turistas chineses, que hoje buscam cultura e natureza, espaços abertos e com toda segurança sanitária. Faremos isso em diálogo com o mercado brasileiro”, destaca Freixo.

A reabertura dos chineses para o turismo no Brasil foi recebida com grande ânimo pelas operadoras de turismo, segmento responsável por planejar e estruturar experiências e viagens comercializadas nas agências de viagens.

“A decisão da China foi ótima para o turismo brasileiro. O setor está bastante animado. Como já tinham dado autorização para a Argentina, e agora para o Brasil e outros destinos da América Latina, é característica do turista chinês combinar mais de um país em seu roteiro, e, com certeza, o Brasil estará na rota de preferência deles. É um público que prioriza o turismo de natureza, sol e praia, além do turismo cultural, tudo o que o nosso país tem a oferecer. Mas é preciso que haja uma grande ação de divulgação dos nossos pontos turísticos para atrair esses viajantes, além de trazer novos voos”, afirma a diretora da operadora Via Capi, Kellye Neis, que já atua há 28 anos na área, com ampla experiência no receptivo internacional.

O retorno dos chineses às viagens internacionais traz impacto significativo ao mercado turístico. Segundo dados da Organização Mundial do Turismo (OMT), em 2019, os gastos de turistas da China em viagens internacionais ultrapassaram US$ 250 bilhões. Naquele mesmo ano, 68.578 chineses desembarcaram no Brasil, número *que representou um movimento crescente nas últimas duas décadas*.

A China é, desde 2009, o maior parceiro comercial do Brasil e uma das principais origens de investimentos em território brasileiro. Em 2022, a corrente de comércio atingiu recorde de US$ 150,5 bilhões. Brasil e China estabeleceram Parceria Estratégica em 1993, ampliando a relação para Parceria Estratégica Global em 2012. Os países comemorarão 50 anos do estabelecimento de relações diplomáticas em 2024.

Abertura para o mundo

Além do Brasil, a China liberou viagens para 39 países: Nepal, Brunei, Vietnã, Mongólia, Irã, Jordânia, Tanzânia, Namíbia, Ilhas Maurício, Zimbábue, Uganda, Zâmbia, Senegal, Cazaquistão, Uzbequistão, Geórgia, Azerbaijão, Armênia, Sérvia, Croácia, França, Grécia, Espanha, Islândia, Albânia, Itália, Dinamarca, Portugal, Eslovênia, Vanuatu, Tonga, Samoa, Chile, Uruguai, Panamá, Dominica, El Salvador e Bahamas.

Artigos relacionados
NEGÓCIOS

LATAM Cargo lança voo São Paulo-Recife-Manaus e cresce mais de 60% em Pernambuco

A LATAM Cargo Brasil, afiliada de cargas do grupo LATAM, acaba de anunciar importantes investimentos nas Regiões Norte e Nordeste…
NEGÓCIOS

Embratur e Decolar firmam acordo para fortalecer turismo na América do Sul

A Embratur assinou um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) com a Decolar – empresa de viagens líder na América Latina…
NEGÓCIOS

Movimentação do turismo cresce e bate recorde em vários estados

Desde o ano passado, a economia brasileira vem se recuperando e o Turismo tem contribuído com resultados positivos na arrecadação…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :