NEGÓCIOS

Investimentos em hotelaria já somam R$ 55,5 mi em 2023

Dados dos Ministério do Turismo apontam que o segmento, que abrilhantam a experiência de visitantes, seja em hotéis, resorts, pousadas e albergues, é o acesso a financiamentos do Fundo Geral de Turismo (Fungetur), que disponibiliza crédito em condições diferenciadas a empreendimentos turísticos privados.

Somente neste ano, meios de hospedagem de todo o país já captaram R$ 55,5 milhões por meio do Fungetur, o que permitiu avançar no aprimoramento dos locais, com recursos para aquisição de máquinas e equipamento, a realização de obras e capital de giro.

O Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos) é outra ferramenta do MTur que favorece o fortalecimento da categoria, que, por Lei, tem o registro como obrigatório.

Atualmente, 16.035 meios de hospedagem estão inscritos no Cadastur, desfrutando de benefícios como visibilidade – o sistema serve como fonte de consulta de atividades regulares por turistas – e a contratação de financiamentos do Fungetur, que exige registro ativo no Cadastur.

O Ministério do Turismo também promove a atração de recursos privados ao ramo. Projetos de meios de hospedagem constam do Portal de Investimentos do órgão, plataforma digital com oportunidades de negócios no turismo nacional e que procura aproximar empreendedores e o poder público.

O MTur dedica, ainda, atenção à qualificação profissional, que pode capacitar para atendimentos por meio de cursos gratuitos da Pasta.

A ABIH representa hoje cerca de 32 mil estabelecimentos do país, que reúnem profissionais de hospedagem, lazer, recreação e de alimentos e bebidas, entre outros, impactando 52 atividades econômicas nas áreas de comércio, serviços e indústria.

“Hoje, podemos afirmar que a indústria de hotéis renasceu e apareceu. Parabéns para aqueles que vêm se dedicando, trabalhando, investindo e se qualificando! Nosso reconhecimento também aos visionários que, ao fundarem a primeira entidade do trade de turismo no Brasil em 09 de novembro de 1936, a ABIH Nacional, se posicionaram como uma indústria de serviços”, comemora Manoel Cardoso Linhares, presidente da ABIH Nacional

Segundo um estudo da HotelInvest, empresa de assessoria para investimentos hoteleiros, o setor registrou um alta de 4,9% na sua ocupação ao longo do 1° semestre de 2023, na comparação com o mesmo período de 2022.

O levantamento, que analisou o desempenho de 204 hotéis e 35 mil unidades habitacionais em 10 capitais brasileiras, também apontou um aumento de 28,5% na diária média praticada no ramo.

As perspectivas de avanço do segmento no Brasil também são positivas. Um estudo do Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB) indica a construção de 108 novos hotéis no país, com abertura programada até 2027.

A previsão de investimento total é de R$ 5,7 bilhões, sendo que 7 em cada 10 hotéis são construídos no interior do país. Serão quase 18 mil leitos de hospedagem espalhados por 93 destinos nacionais.

Artigos relacionados
NEGÓCIOS

Turismo de SP deve gerar R$ 304 bilhões 

O turismo de São Paulo continua em alta este ano, de acordo com projeção divulgada pelo Centro de Inteligência da…
NEGÓCIOS

Atividades turísticas fecham 2023 com crescimento de 6,9%

O índice das atividades turísticas fechou 2023 com saldo positivo. Com crescimento de 6,9%, o valor encerra o ano acima…
NEGÓCIOS

Turismo de SP deve gerar R$ 304 bi em movimentação econômica em 2024

O turismo no Estado de São Paulo continua em alta este ano, de acordo com projeção divulgada pelo Centro de…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :