MEIO AMBIENTE

Alagoas Ambiental inaugura mais uma usina de biogás.

A nova planta conta com Estação de Tratamento de Chorume, Usina de Biogás para geração de energia limpa e renovável e uma Estação de Tratamento de Efluentes foi inaugurada no Agreste de Alagoas, em Craíbas.

A nova Usina pode produzir dois megas, suficientes para fornecer energia para até 10 mil residências, além de gerar cerca de 100 empregos de forma direta nas cidades do entorno. A região também ganha, pois gases e outros resíduos poluentes podem deixar de existir na totalidade, fomentando a saúde pública, o crédito de carbono, o odor.

Biogás e energia
Com o aumento da tarifa de energia e a crise de fornecimento enfrentada pelo país, a diversificação na matriz energética e a implantação de fontes alternativas são necessidades emergenciais, cada vez mais estimuladas. E a energia gerada a partir do biogás é uma das melhores escolhas, pois além de ser uma fonte limpa, é também despoluente, pois reduz o passivo ambiental.

Ele é produzido através da decomposição de resíduos orgânicos, com a fermentação anaeróbica (ausência de ar) de bactérias presentes na biomassa.

O biogás é gerado a partir do aproveitamento de dejetos animais (criados numa fazenda, por exemplo) ou de outros substratos produzidos nas áreas urbana ou rural (que podem ser de origem vegetal). Outro fator positivo é que ele substitui o uso de combustíveis fósseis, como diesel ou gasolina, gerando economia.

A Usina de Biogás é composta por estação de captação, queima e tratamento do biogás, a planta foi projetada para 04 geradores, com possibilidade de ampliação.

Essa alternativa ainda beneficia o agronegócio, facilitando a destinação de resíduos que nem sempre são tratados da forma adequada, como os da suinocultura.

Com a nova planta, a Região Agreste agora tem um local adequado para essa destinação, sem a necessidade de custos adicionais para o transporte outrora feito para outras áreas do estado.

Tratamento de chorume
Outro grande benefício proporcionado pela nova planta é o tratamento de chorume: líquido poluente gerado a partir da decomposição de matéria orgânica, que pode afetar até o lençol freático e comprometer a água, bem como afetar o solo.

A técnica utilizada pela Alagoas Ambiental é a de osmose reversa, que permite o tratamento no próprio local. Nela, os efluentes são extraídos do aterro por gravidade e encaminhados para poços de coleta, onde são bombeados através das tubulações para a lagoa de armazenamento de efluentes brutos.

O chorume é bombeado diretamente para o sistema, onde passa por diferentes etapas de filtração, tratamento químico e tratamento final por osmose reversa. Após esse processo são obtidos água tratada e o concentrado contaminado, de forma separada, eliminando os riscos de contaminação.

Tratamento de efluentes
A nova planta também tem capacidade para receber e tratar esgoto e resíduos de fossas sépticas. Isso evita que a destinação incorreta prejudique a saúde pública e a natureza.

A empresa
A Alagoas Ambiental integra o grupo Ambientis e se orgulha por ser alagoana até no nome. A empresa tem expertise no recebimento, tratamento e destinação final de resíduos e com os cuidados com o meio ambiente. Nossas Centrais de Tratamento de Resíduos – CTRs seguem todas as exigências legais e ambientais e atendem a demanda de geração de resíduos de pessoas físicas, empresas privadas e dos municípios do estado.

Artigos relacionados
MEIO AMBIENTE

Alagoas Ambiental participa do encontro Território Sustentável

Com o propósito de promover um futuro mais verde e limpo, por meio de práticas inovadoras de tratamento de resíduos,…
MEIO AMBIENTE

ABEAR reforça importância da produção de SAF para descarbonização do setor aéreo

A presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Jurema Monteiro, reforçou, no evento Piauí Infra Day, a importância da…
MEIO AMBIENTE

Prefeito de Craíbas recebe MVV para alinhar novo estudo socioeconômico na região

No último dia 3, a Mineração Vale Verde (MVV) realizou uma visita institucional à Prefeitura de Craíbas, conversando com o…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :