Sem categoria

Azul vai operar mais de 150 voos extras para o sul do país até o final de maio

A Azul, maior companhia aérea em número de voos diários e destinos atendidos no Brasil, tem aproveitado a ampla capilaridade de sua malha no país para oferecer mais possibilidades de acesso, com segurança, para quem precisa chegar ou sair do Rio Grande do Sul.

Neste mês, até o dia 30 de maio, a aérea deve operar mais de 150 voos extras, que partem e chegam de quatro municípios gaúchos (Santo Ângelo, Pelotas, Uruguaiana, Santa Maria), duas cidades em estados vizinhos (Curitiba-PR e Florianópolis-SC) e do principal hub da Azul em São Paulo (ViracoposCampinas).

Essas novas operações, que já podem ser pesquisadas e adquiridas no site da Azul e em seus canais oficiais de venda, serão feitas em aeronaves Embraer-E1 e ATR 72-600, com capacidades para acomodar 118 e 72 Clientes por voo, respectivamente. A mudança foi pensada para oferecer voos extras diários, e reconectar o país à região sul, atingida por uma das maiores catástrofes
climáticas da sua história.

Segundo Vitor Silva, gerente geral de Planejamento e Estratégia da Azul, essa mudança é provisória, e resultado de uma força-tarefa especial para apoiar o trânsito dos nossos Clientes para a região sul em todo o mês de maio. Mas pode ser mantida ou ampliada se for necessário. “Estamos em um momento que precisamos ainda mais recorrer à nossa expertise, capacidade de adaptação e
ao nosso trabalho diário de estudar, planejar e pensar em operações que atendam às necessidades e demandas mais urgentes”, explica.

Artigos relacionados
Sem categoria

Infraero conquista Prêmio Internacional de Melhor Qualidade de Liderança

Em cerimônia realizada em Bruxelas, na Bélgica, a Infraero obteve um novo reconhecimento em nível internacional: o Prêmio de Melhor…
Sem categoria

DreamWorks Land é inaugurada no Universal Orlando

DreamWorks Land no Universal Studios Florida abriu aos visitantes em 14 de junho. O terreno, anunciado no verão passado ,…
Sem categoria

Areia retirada, para o "buraco da Braskem", no Litoral sul de Alagoas, gera crateras gigantescas e destruição de rodovia. Passivo ambiental coloca em risco população de Feliz Deserto e prejudica a atividade turística. FPM nas contas das prefeituras com 30,67% de aumento.

Destruição ambiental A retirada de areia para fechar a “caverna do apocalipse”, aberta pela Braskem durante quase 50 anos em…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :