DESTINOS

Festejos juninos geram expectativas no setor hoteleiro em Sergipe

O Governo de Sergipe voltou a investir nos festejos juninos com maior intensidade, explorando todo o potencial econômico e turístico do setor. Para isso, foi retomada e ampliação da tradicional Vila do Forró, espaço temático montado na Orla de Atalaia que, após anos de suspensão, voltou a receber famílias sergipanas e turistas e encantá-las com apresentações de quadrilhas juninas e trios pés de serra, com a inovação de 60 dias de duração. Além da vila, os 30 dias de shows com atrações sergipanas e nacionais no Arraiá do Povo ajudaram a movimentar o principal cartão-postal da capital sergipana, por onde passaram mais de 500 mil pessoas durante o período. 

Para superar o sucesso alcançado em 2023, este ano a gestão estadual divulgou a programação junina previamente, ainda no mês de março, tendo sido o primeiro estado do país a fazê-lo, decisão que, para o setor hoteleiro, foi mais que acertada, pois tem contribuído para a procura antecipada por vagas de hospedagem. De acordo com a executiva comercial de um dos hotéis localizado na Orla da Atalaia, Tálita Manguinho, apesar de o calendário ainda se encontrar em meados de maio, algumas datas do mês de junho já atingiram 100% de ocupação. “Ano passado foi bem positivo, e este ano está sendo ainda melhor. Na data do São João, especificamente de 22 a 24 de junho, para quando fechamos pacotes, nós já estamos com 100% de ocupação, e há muita procura também para o restante do mês; há períodos em que estamos com 50%, e aos finais de semana com 85%. A intenção é que a ocupação seja bem melhor do que no ano passado, e com certeza vamos conseguir”, detalhou Manguinho.

Assim como ela, a gerente comercial de outro hotel localizado na Orla, Roberta Baracho, acredita que a antecipação da divulgação da programação dos festejos juninos assegurou o sucesso do segmento para o período. Segundo ela, a programação tem sido, inclusive, um bom argumento para convencer potenciais turistas a visitar o estado. “No ano passado foi movimentado, conseguimos bater as metas, mas este ano, especificamente, a procura está sendo melhor, uma vez que a programação foi divulgada com antecedência. Isso tem ajudado muito, porque quando os possíveis hóspedes entram em contato conosco, nós já temos a programação do Arraiá do Povo, então estamos conseguindo converter mais vendas. Assim que o Governo do Estado lançou a programação, já iniciamos as vendas”, contou Baracho.

Somente em Aracaju, onde está concentrada a maior parte (79%) dos leitos da rede de hospedagem do estado – segundo dados do Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério do Turismo, dos 12.489 leitos existentes em Sergipe, 9.883 estão concentrados na capital, distribuídos entre 87 hoteis e pousadas –, além dos eventos da Orla da Atalaia, os sergipanos e os turistas ainda contam com as festas na Rua São João e no 18 do Forte, na zona norte; no Gonzagão, na zona sul; e no Centro de Criatividade, no Centro da cidade.

Assim, a divulgação antecipada dos festejos não é a única estratégia adotada pelo Governo do Estado para impulsionar a cadeia turística em Sergipe, como aponta o gerente geral de outro hotel situado na mesma região, Jairo de Carvalho Filho. “O governo atual está atendendo a todas as demandas que nós sempre pedimos: divulgando o calendário com antecedência, firmando parcerias de capacitação e marketing com os operadores, investindo nos operadores, promovendo capacitações em volume maior e mais intenso, com material de divulgação, além de ter profissionalizado a Secretaria do Turismo”, indicou.

Segundo ele, tudo isso tem assegurado que o segmento hoteleiro se prepare para colher bons frutos no período junino. “O mês de junho aqui já tem tradição, mas, de alguns anos para cá, alguns governos começaram a investir mais na divulgação e criaram o Arraiá do Povo, aqui na Orla. Os hotéis começaram a investir mais em decoração, em atrações. Aqui, por exemplo, temos apresentação de quadrilha junina, comidas típicas, toda uma decoração especial, e percebemos uma grande movimentação por conta disso”, acrescentou o gerente. 

Cadeia turística

E não é apenas o setor da hotelaria que se beneficia com os festejos juninos, uma vez que os eventos ajudam a movimentar toda uma cadeia econômica e turística, como indica o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis em Sergipe (ABIH/SE), Antônio Carlos Franco. “Estamos confiantes em uma movimentação econômica mais intensa, não apenas para o setor hoteleiro, mas para os estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços ligados ao turismo, como também estamos confiantes de que essa iniciativa de antecipação da programação possa contribuir para fortalecer a imagem do estado como um polo turístico durante o período junino”, sintetizou.

Nesse contexto, Franco explica que o setor já tem se movimentado para captar turistas para o estado, especialmente com a oportunidade de explorar os feriadões de São João e São Pedro. “Essa é uma ótima oportunidade para ampliarmos as divulgações em nossa região, como já temos em nossa programação ações de caravana em Salvador, em parceria com o Governo do Estado”, declarou o presidente da ABIH/SE.

Artigos relacionados
DESTINOS

Rio de Janeiro recebeu 760,2 mil turistas internacionais no primeiro semestre de 2024

No primeiro semestre de 2024, 760,2 mil turistas estrangeiros desembarcaram no Rio de Janeiro, o que representa um aumento de…
DESTINOS

Produção de chocolate e canoagem aquecem duas zonas turísticas da Bahia

Após quatro dias de atividades gastronômicas e culturais, o Chocolat Festival Bahia chegou ao fim, no último domingo (21), no…
DESTINOS

Macau recebe mais de 2,55 milhões de visitantes em junho

Em junho, Macau contabilizou mais de 2,55 milhões de visitantes, numa subida de 15,5% face a igual mês do ano…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :