AEROPORTOS

Concessionária inicia limpeza e avaliação de prejuízos no Aeroporto de Porto Alegre (RS)

A Fraport Brasil, Concessionária do Aeroporto Salgado Filho, iniciou o processo de limpeza da pista de pousos e decolagens, que consiste em uma ampla varredura em toda a extensão da pista, das taxiways e dos pátios de aeronaves para a retirada de entulhos e detritos. Foram iniciados os testes e sondagens, que consumirão cerca de 45 dias, para a avaliação da resistência do solo, desde a compactação até a pavimentação. Só após essa etapa será possível afirmar, tecnicamente, quais foram os impactos causados pelo acúmulo de água durante as últimas semanas.

Em decorrência do volume de água e do tempo em que o Aeroporto Salgado Filho ficou alagado (desde 3 de maio), ainda não é possível detalhar o valor total dos danos e quais equipamentos precisarão ser substituídos ou reparados. Por ora, a Fraport Brasil está buscando, juntamente com seguradoras contratadas, a avaliação do cenário, recebendo vistorias recorrentes e realizando o inventário dos itens impactados. Após essa avaliação, a Anac seguirá com a avaliação dos prejuízos causados pelas enchentes e dos custos de reconstrução do aeroporto.

De acordo com o diretor-presidente da ANAC, a Anac inclusive já iniciou as análises do pedido de reequilíbrio do Aeroporto Salgado Filho, mas ainda é necessário cumprir uma série de procedimentos para que o complexo aeroportuário retorne à operação. “Ainda não conhecemos a dimensão das perdas causadas pela inundação no Salgado Filho. Estamos trabalhando para viabilizar a retomada das operações no menor prazo de tempo possível”, afirmou Tiago Pereira.

Reabertura até fim do ano

A reabertura do Aeroporto Salgado Filho dependerá do resultado de todas as avaliações técnicas e das respectivas obras de reconstrução necessárias. A CEO da Fraport Brasil, Andreea Pal, informou que a concessionária está atuando junto ao Governo Federal para acelerar a retomada do aeroporto. “Estamos fazendo a nossa parte com diversas atividades já iniciadas. Se os impactos forem menores do que os previstos inicialmente, vamos torcer para que o aeroporto esteja disponível para o final do ano”.

Em maio, a Anac aplicou medida cautelar que proíbe operações de pouso e decolagem de aeronaves de asa fixa (aviões) no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre (RS). A medida, estabelecida por Portaria nº 14.654, de 20 de maio de 2024, é de caráter provisório é válida por tempo indeterminado e será mantida até que a concessionária Fraport Brasil comprove o restabelecimento das condições para as operações aéreas no local.

Artigos relacionados
AEROPORTOS

Bolsão para carros de aplicativo do Aeroporto de Congonhas começa a funcionar

O Aeroporto de Congonhas ganha um bolsão exclusivo para carros de aplicativo desde ontem (11). A área de espera dedicada…
AEROPORTOS

Tarifas aeroportuárias de Guarulhos e de Viracopos passam por reajustes

O Diário Oficial da União (DOU) de julho, divulgou as Portarias nº 15.009 e 15.010, ambas de 10 de julho de 2024, que…
AEROPORTOS

Aeroporto do Recife inicia construção de praça de convivência para recuperar área degradada no entorno do aeródromo

Um novo local de convivência, conectado a áreas verdes e ao Aeroporto do Recife, com comércio, obras de arte e…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :