NEGÓCIOS

Turismo Brasileiro tem o melhor primeiro trimestre em faturamento desde 2019

O turismo brasileiro continua mantendo os bons resultados alcançados no ano passado. Dados divulgados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado de São Paulo (Fecomércio-SP) apontam que o primeiro trimestre de 2024 já é o melhor para o setor desde 2019, ano da pré-pandemia. O faturamento do período registrou R$ 48,2 bilhões, número 1,9% maior que o mesmo período de 2023.

“A atividade turística continua contribuindo enormemente com a economia brasileira, mostrando todo o seu potencial de geração de renda e, claro, estímulo ao emprego. Estamos em um ano de muita oportunidade e o Ministério do Turismo tem incentivado que mais brasileiros conheçam as belezas do país!”, comemorou o ministro do Turismo, Celso Sabino.

Os avanços foram puxados pelas áreas de locação de meios de transporte (12,3%), alimentação (7,8%) e meios de hospedagem (6,4%). Também figuram como responsáveis pelos aumentos, segundo o estudo, as atividades culturais, recreativas e esportivas (5,3%), outros tipos de transporte aquaviário (2,4%) e transporte aéreo – que obteve o maior faturamento (R$ 12,1 bilhões).

Segundo a Fecomércio – SP, os investimentos realizados em meios de hospedagem e na malha aérea devem contribuir para aumentar a oferta a médio e longo prazo, o que pode possibilitar um avanço no volume e, consequentemente, uma influência positiva mais adiante no faturamento.

Em relação às localidades, o estado do Tocantins, no norte do país, liderou as altas do ano, seguido de outro estado da região, o Acre. Os dois estados tiveram as maiores variações entre as unidades federativas, tendo Tocantins uma alta de 11,8% e Acre de 10,6%. O terceiro lugar ficou por conta do Distrito Federal, com elevação de 7.7% no primeiro trimestre deste ano.

Lançado pelo Ministério do Turismo e o Ministério de Portos e Aeroportos, em parceria com a ABEAR e as empresas aéreas, o programa conheça O Brasil: Voando, tem o objetivo de impulsionar o setor de viagens no país por meio de ações e medidas que serão desenvolvidas pelos envolvidos.

A iniciativa une esforços do Governo Federal e da iniciativa privada para que mais brasileiros voem e conheçam o Brasil, com a adoção de benefícios como o Stopover. A modalidade, já oferecida pela Gol e a Latam em Brasília (DF) e São Paulo (SP), permite que, com apenas uma passagem aérea, clientes conheçam uma localidade intermediária antes de seguir viagem ao destino final.

Já para atrair mais voos internacionais ao Brasil, o Governo Federal lançou o Programa de Aceleração do Turismo Internacional (PATI). A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Ministério do Turismo, o Ministério de Portos e Aeroportos e a Embratur, que atuam em dois eixos: a ampliação da oferta de assentos regulares em voos internacionais e a melhoria da experiência dos turistas em aeroportos brasileiros.

Artigos relacionados
NEGÓCIOS

Produção de chocolate associada ao turismo incrementa economia da Costa do Cacau

“Para nós, pequenos produtores, seria muito mais difícil trabalhar a marca, se não existisse essa vitrine do festival, que atrai…
NEGÓCIOS

MTur e ApexBrasil articulam parceria para impulsionar o setor de viagens no Brasil

A secretária-executiva do Ministério do Turismo, Ana Carla Lopes, esteve reunida com a diretora de negócios da Agência Brasileira de…
NEGÓCIOS

Mais de 8 milhões de passageiros movimentaram os principais aeroportos no mês de maio

A demanda aérea no mercado brasileiro vem apresentando dados animadores. Apenas no mês de maio deste ano, 8,2 milhões de…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :