LEVANTANDO ÂNCORAS

Aprovado financiamento para iniciar implementação do “Onshore Power Supply” no Porto de Lisboa

O financiamento para a implementação da primeira fase do projeto “Onshore Power Supply” no Porto de Lisboa foi aprovado. Com isso, até 2029, a infraestrutura portuária terá um sistema de abastecimento de energia elétrica destinado aos navios atracados no cais.

Num comunicado enviado à imprensa, o Porto de Lisboa explica que este projeto visa a “melhoria da qualidade do ar e redução significativa da pegada carbónica das operações portuárias”, já que este sistema permite que os navios desliguem os motores quando estão no cais, o que reduz as emissões poluentes.

Segundo o Porto de Lisboa, o financiamento aprovado destina-se à primeira fase deste projeto, que está orçado em 18,3 milhões de euros, contando com um apoio máximo de 14,5 milhões de euros, através da entidade gestora do Sustentável 2030/Programa de Ação Climática e Sustentabilidade (PACS).

A primeira fase deste projeto contempla a ligação em Alta tensão à Rede Elétrica de Serviço Público (RESP), a construção da subestação principal e a construção da rede em Media Tensão incluindo dois postos de seccionamento, para futura ligação às subestações shore-side de Baixa Tensão (BT), localizadas nos terminais da zona oriental (2023-2027).

Numa segunda fase, vão se executadas as subestações shore-side em cada um dos terminais e instalação de Cable Management System (CMS) nos terminais (2026-2029), sendo que o investimento e a operação abrangem a implementação do sistema OPS em seis terminais – nomeadamente, no Terminal de Cruzeiros de Lisboa e em cinco terminais de mercadorias na zona Oriental de Lisboa.

O projeto visa ainda “implementar uma infraestrutura modularizada que permita a sua expansão no futuro, visando a alimentação em simultâneo de navios com diferentes requisitos de valores e frequência”.

A implementação do sistema Onshore Power Supply, é uma obrigação legal imposta pela União Europeia e decorrente do Regulamento (UE) 2023/1804 de 13 de setembro de 2023 relativamente à criação de uma infraestrutura para fornecimento de eletricidade nos portos marítimos abrangentes da RTE-T.

Artigos relacionados
LEVANTANDO ÂNCORAS

MSC lança pacote completo com voo partindo de Belém para MSC Grand Voyages da Europa ao Brasil

Com o objetivo de proporcionar mais comodidade e facilidade aos hóspedes que desejam realizar uma incrível viagem em alto-mar da…
LEVANTANDO ÂNCORAS

Royal Caribbean trabalha nova classe de navios menores

A Royal Caribbean International está trabalhando em uma nova classe de navio que “será realmente emocionante, mas não podemos dizer…
LEVANTANDO ÂNCORAS

Brasil leva “Oscar do Turismo” como melhor destino para cruzeiros da América do Sul pela terceira vez

Pela terceira vez seguida, o Brasil foi eleito o melhor destino para cruzeiros da América do Sul pelo prêmio Wordl…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :