ALAGOAS

Serviços de mobilidade estão próximos da conclusão em mais cinco grotas da capital

Programa Vida Nova nas Grotas vai levar serviços de mobilidade e ações de desenvolvimento social a 40 comunidades até o final de 2017
Texto de Rafaela Pimentel

O Governo de Alagoas se aproxima da conclusão dos serviços de mobilidade executados pelo programa Vida Nova nas Grotas em cinco comunidades da capital alagoana. De acordo com os dados da Secretaria de Estado de Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand), responsável pelas obras, as grotas do Pica-Pau, Alto da Boa Vista, Macaxeira, Piabas e Arroz já estão com mais de 80% dos serviços finalizados.

 

Desde maio de 2016, as obras de mobilidade chegaram a 24 grotas de Maceió, beneficiando mais de 70 mil pessoas. Quatro delas já tiveram os serviços concluídos e foram inauguradas. Até o final de 2017, as obras serão iniciadas em mais 16 comunidades, alcançando 40 grotas da capital. A intenção do governador Renan Filho é levar as ações do Vida Nova nas Grotas às 76 comunidades de Maceió até o final de 2018, atendendo cerca de 300 mil pessoas.

 

Nas comunidades do Pica-Pau, Alto da Boa Vista, Macaxeira e Arroz, mais de 95% dos serviços de mobilidade foram finalizados, seguidas por Piabas, com 85%. Juntas, as comunidades já foram contempladas até o momento com quase três quilômetros de escadarias, mais de cinco mil metros de corrimão e 5.474,73 m² de passeio.

 

Como prevenção ao período de chuvas e possíveis riscos de desabamento, a equipe técnica executou ainda 2.059 metros de canaleta, 1233,11 metros de meio-fio e 512,17 metros de muro de contenção. O resultado disso foi destacado no início de julho pelo presidente do movimento Humanização das Grotas, Robson Lima, durante reunião com representantes da ONU Habitat, parceira do Governo de Alagoas no Vida Nova nas Grotas.

 

“As obras que foram feitas nas grotas de Maceió impediram que as chuvas de maio e junho causassem uma verdadeira uma tragédia. Essas obras salvaram vidas”, disse Lima.

Na avaliação do secretário de Transporte e Desenvolvimento Urbano, Mosart Amaral, o Vida Nova nas Grotas, que amplia as ações implementadas pelo antigo programa Pequenas Obras, Grandes mudanças, têm resgatado o desejo por melhorias ao levar, por meio da implantação de novos equipamentos urbanos, o conceito de mobilidade à população.

 

“Estamos promovendo mudanças inéditas nas grotas de Maceió. Melhorias de infraestrutura e garantia de qualidade de vida são elementos prioritários na gestão Renan Filho, vamos resgatar a dignidade destes moradores. Já são quatro comunidades com serviços entregues e a nossa expectativa é que, até o final do ano, o programa esteja atuando em 40 grotas da capital alagoana”,  salienta o secretário.

 

As intervenções estruturais do Vida Nova nas Grotas incluem a construção de escadarias, pontilhões e passeios, muros de arrimo, meios-fios e caneletas, além da pintura de casas. Nas 24 comunidades beneficiadas até o momento, a secretaria registra a construção de 8,6km de escadarias, 163 metros lineares de pontilhões, 13.642 metros lineares de corrimões, quase cinco mil metros lineares de canaleta, mais de cinco mil metros de meio-fio e 1.690 metros lineares de muro de contenção.

Sobre o programa

 

Os serviços de mobilidade fazem parte do conjunto de ações propostas dentro do Vida Nova nas Grotas. Em julho deste ano, o programa das Nações Unidas para Assentamentos Urbanos (ONU Habitat) oficializou a parceria com o Governo de Alagoas a fim de expandir a promoção de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento social e econômico das comunidades das grotas de Maceió.

 

As ações e projetos do programa Vida Nova nas Grotas serão orientadas a partir das informações socioeconômicas reunidas pelo portal Alagoas em Dados e Informações, coordenado pela Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), também responsável pelo georreferenciamento das grotas.

 

A ONU Habitat deverá assumir o papel de interlocutor entre os diversos atores responsáveis pelas ações. As estratégias de atuação foram debatidas pelos representantes da ONU Habitat com as equipes de diversas secretarias de Estado no início de julho. “É preciso facilitar sempre o diálogo, buscar soluções que contemplem a todos. Queremos cooperar com as autoridades para buscar o conhecimento, não somente dos bairros, mas da cidade em geral, voltado para a integração”, disse o oficial internacional da ONU Habitat, Alain Grimard.

Artigos relacionados
ALAGOAS

IGPS: alunos da rede municipal de Piranhas são beneficiados com exames oftalmológicos

Os alunos das escolas municipais Antônio Brandão e Luiz Tertuliano em Piranhas serão beneficiados com mais uma ação social do…
ALAGOAS

Projetos turísticos de Piranhas, em Alagoas são protocolados na Caixa Econômica Federal

O prefeito Tiago Freitas e o secretário Municipal de Planejamento, Wellton Falcão, protocolaram na Caixa Econômica Federal de Maceió, dois…
ALAGOAS

Municípios alagoanos continuam disputa para sediar primeira empresa de motores elétricos do Nordeste

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcius Beltrão, e gestores de oito municípios alagoanos se reuniram virtualmente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :