Geral

LIXÕES: ALERTA AOS PREFEITOS

Os novos gestores municipais têm a responsabilidade de encontrar uma solução para acabar com os vazadouros públicos

LIXÕES: ALERTA AOS PREFEITOS

O encerramento dos lixões foi decretado em 2010, através do decreto federal 12.305/10, com prazo para os prefeitos se organizarem até agosto de 2014. Contudo, os gestores da época investiram em jogar o “abacaxi” para os futuros prefeitos, que hoje estão sofrendo a pressão e correndo contra o tempo para não serem notificados. Os órgãos ambientais de fiscalização não podem mais fazer vistas grossas com relação ao problema que se arrasta há mais de 7 anos, e é chegada a hora de dar um basta e encerrar definitivamente os lixões, determinando que os resíduos produzidos pelas cidades sejam levados para os locais devidamente certificados pelas normas ambientais. Chega de varrer a sujeira para debaixo do tapete, a lei tem que ser cumprida. Em Alagoas já existem aterros sanitários prontos e funcionando, abertos para receber o lixo de todos os municípios. Um no Pilar, onde existe a Central de Tratamento de Resíduos do Pilar (CTR), outro no Agreste, em Craíbas, dois exemplos no emprego de tecnologia. Uma em Maceió e que atende apenas à capital alagoana e, no Sertão, um aterro administrado pelo Consórcio Intermunicipal de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Cigres), que funciona em Olho D´Água das Flores e vem dando seus primeiros passos na solução do problema. As autoridades não podem prevaricar e os gestores devem ficar alertas para “entendidos” no assunto, que estão chegando de toda parte oferecendo seus serviços para dar um “solução” ao problema. Os prefeitos precisam ter muito cuidado, pois uma orientação errada vai comprometê-los perante a legislação federal, já que responderão como pessoas físicas. O indiciamento por crime ambiental é inafiançável e pode ocasionar prisão e indisponibilidade de patrimônio particular.

CHORUME MACEIÓ

O chorume produzido pelo aterro sanitário de Maceió está sendo levado para o emissário submarino para ser despejado no mar. A operação é amparada por liminar da Justiça e o Instituto do Meio Ambiente (IMA) informou que está recorrendo através de um agravo para tentar proibi-la. Ainda não se tem uma avaliação ambiental do impacto dessa situação. Um espessa e escura espuma tem surgido nas praias do Sobral e da Avenida.

CHORUME MACEIÓ 2

Nota do IMA : “Segundo o setor de gerenciamento costeiro, há pesquisas e estudos científicos que apontam que as correntes incidentes na área onde se encontram os difusores são paralelas à linha de praia, não havendo convergência da pluma do material lançado para a linha de costa. Entretanto, o comportamento da área durante o período de ressaca do mar e chuvas intensas; a quantidade de dejetos carreados pelas drenagens de águas pluviais, rios e lagoas; a incidência de ventos; e as observações técnicas, tudo isso deve ser levado em consideração. Também serve para mostrar que há divergências e inconclusões sobre o assunto.”

CONSÓRCIOS

Os integrantes dos Consórcios municipais estão debatendo em reuniões que acontecem sempre às segundas-feiras à tarde, na sede da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), os assuntos pertinentes à administração do Meio Ambiente. Está prevista também a realização de seminário, no dia 4 de outubro, sobre meio ambiente, focado na destinação dos resíduos produzidos pelos municípios.

TURISMO

O Ministro do Turismo Marx Beltrão (PMDB) participou ontem do seminário “Impacto dos parques temáticos no turismo”. Evento teve a presença do vice-presidente global da Disney, Greg Hale, presidente da Associação Internacional de Parques de Diversões e Atrações (IAAPA). O ministro ressalta que setor tem represado investimentos por falta de incentivos e competitividade em relação a outros.

MARAGOGI

O prefeito de Maragogi, Sérgio Lira (PP), empossou, em solenidade prestigiada, a vice-prefeita Isabella Laranjeiras como presidente da Coordenadoria Municipal da Mulher, que tem como finalidade articular-se com os demais órgãos do Poder Executivo e com os governos do Estado e da União para implementar medidas e ações de promoção dos direitos das mulheres.

MARAGOGI 2

Prefeito vem conversado com representantes da sociedade civil organizada para elaborar ações sociais que resgatem a cidadania do morador de Maragogi. O primeiro passo é interagir com as comunidades mais carentes e necessitadas dos serviços públicos. O prefeito sabe que somente levando educação e saúde poderá resolver problemas como a violência.

ARAPIRACA

Os consumidores da Casal e CAB Agreste estão revoltados com a falta de água em Arapiraca. Muitos bairros estão sem abastecimento de água há 15 dias. A situação perdura desde o ano passado durante o período de seca, quando a argumentação era a pouca água no rio São Francisco. Com as chuvas, a argumentação agora é que há muita água com resíduos para tratar.

CAMPO GRANDE

A rodovia de acesso à cidade de Campo Grande, no Agreste de Alagoas, está em péssimo estado de conservação. Buracos e falta de sinalização são problemas que contribuem para a ocorrência de acidentes.

POR MOZART LUNA

Artigos relacionados
CotidianoGeral

Câmara aprova requerimento de Thiago ML que pede reabertura da feira de gado em Arapiraca

Durante a primeira sessão da Câmara Municipal de Arapiraca, após o recesso parlamentar, o presidente Thiago ML apresentou requerimento solicitando…
Geral

Selo Turismo Responsável ajuda a posicionar destinos brasileiros como seguros

adoção de medidas de biossegurança nos empreendimentos e destinos turísticos se tornaram imprescindíveis diante da pandemia de Covid-19. Disponibilização de…
DestaquesGeral

Convocação: Encontro de secretários de turismo em Brasília

Os secretário de turismo do Brasil estão sendo convocados pela Associação Nacional de Secretários e Dirigentes de Turismo (Anseditur) para…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :