ALAGOAS

R$ 12 milhões jogados no asfalto em Piranhas

O que parecia a princípio uma boa notícia se transformou nunca grande polêmica em Piranhas, um dos destinos turísticos mais procurados de Alagoas. Trata-se da liberação de crédito para Prefeitura no valor de R$ 12 milhões, através do Prodetur. Essa conquista do município é inédita e única no momento em Alagoas, já que outros municípios como Maragogi, Marechal Deodoro e outros não obtiveram o mesmo benefício.

Até aí tudo bem, pois seria uma conquista a ser comemorada pelo trade turístico e a população, se não fosse pelo fato dos recursos, para beneficiamento e fomento da atividade turística, serem destinados a obras que em nada vão atingir aos objetivos propostos pelo Prodetur.

O alerta foi dado pelo empresário Celsinho Rodrigues, integrante do Conselho Municipal de Turismo (Comtur), que denunciou que os recursos deveriam seguir as orientações discutidas em reunião do Comtur, para o benefício do turismo. O representante do Comtur, elenca ainda algumas das necessidade urgentes, a serem atendidas pelos recursos do Prodetur, como recuperação dos ancoradouros em Piranhas e o distrito de Entre Montes, além de revitalização de toda orla fluvial do sítio histórico e do anfiteatro, além da retirada de uma quadra de esportes; construída em um espaços nobre do centro de gastronomia.

Proposta do Executivo

Na contramão da valorização do turismo, a prefeita Maristela Sena, colocou na mensagem enviada à Câmara, obras de pavimentação fora do roteiro turísticos, em bairros afastados, onde os turistas não frequentam.

Outra área de investimento que a prefeita delineou na mensagem aos vereadores foi melhoria da iluminação pública. Entretanto o município já possui uma boa arrecadação própria, para esta finalidade, através da Contribuição de Iluminação Pública (CIP), cobrada todos os meses na conta de energia de cada consumidor.

O presidente do Comtur, Júnior Lisboa disse que o empresário Celsinho Lisboa, não poderia falar em nome do Conselho e disse ainda que os itens apontados como essenciais a atividade turística, pelo denunciante, “seriam contemplados em uma segunda etapa”.

O presidente do Comtur disse que gostaria de falar mais sobre o assunto e que na quinta-feira (25) iriam apresentar alguns documentos que garante os recursos será empregado na melhoria dos pontos turístico de Piranhas e assim valorizar mais o destino.

Como hoje é feriado, não conseguimos falar com o Ministério Público Federal e Controladoria Geral da União, para saber se os recursos do Prodetur podem ser usados em obras de pavimentação, em locais que não há fluxo turísticos, ou em iluminação pública, para a qual já existe recursos arrecadados pelo município.

Artigos relacionados
ALAGOAS

Primeira reunião do Conetur define obrigações institucionais, finalidades e competências

O Conselho Estadual de Turismo de Alagoas (Conetur), que faz parte da estrutura organizacional da Secretaria de Estado do Turismo…
ALAGOAS

Pesquisa aponta que patrocínios do Governo a réveillons geram retorno de R$ 300 milhões

Uma pesquisa realizada pela Fundação Universitária de Extensão e Pesquisa (Fundepes) , contratada pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur),…
ALAGOAS

Governo entrega reforma de escola centenária à população pilarense

O Governo de Alagoas segue transformando e qualificando os ambientes escolares em todo o estado. Na sexta-feira (12), a população…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Enter Captcha Here :